Publicidade

Estado de Minas Manutenção

Com movimento menor, obras de manutenção se espalham por praças de BH

Apesar de baixa no orçamento, espaços públicos seguem passando por obras em BH. Objetivo é que estruturas estejam prontas quando cidade voltar à normalidade


postado em 11/07/2020 06:00 / atualizado em 11/07/2020 08:01

Praça Leonardo Gutierrez é uma das que passam por intervenções. Segundo a prefeitura, serviço é considerado essencial (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Praça Leonardo Gutierrez é uma das que passam por intervenções. Segundo a prefeitura, serviço é considerado essencial (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

Quem tem se deslocado por Belo Horizonte mesmo nestes tempos de distanciamento social provavelmente observou que, em muitas das praças da capital, o tempo não parou e, por trás de tapumes, obras dão um certo ar de que a vida continua e a cidade se prepara para voltar à normalidade. Apesar de reduções no orçamento e das restrições impostas pela pandemia, o município mantém reformas e serviços de manutenção em alguns desses espaços.
 
O que significa que, provavelmente, muita gente que vem se mantendo em casa, ao sair, encontrará alguns desses locais de cara nova, ou pelo menos reformada. É o caso de praças como a Leonardo Gutierrez, no Bairro Gutierrez, Oeste de BH, Inácio Fonseca, no Calafate, na mesma região, Clemente de Faria, no Barro Preto (Centro-Sul), e no Trevo de Sabará (Leste). A movimentação acaba despertando a curiosidade da vizinhança.
 
“Estou saindo pouco de casa, e não vi quando a obra começou. Achei curioso acontecer justo agora, mas é bom. Evita que pessoas entrem na praça e deixa a área melhor para quando tudo isso passar”, comenta a estudante Ana Soares, moradora do Gutierrez.
 
Segundo a Prefeitura de Belo Horizonte, estão em execução obras de manutenção das praças que ocorrem ao longo de todo o ano. Nessas intervenções são realizados serviços de limpeza, irrigação, podas, pintura de pisos, colocação de bancos e lixeiras, além de intervenções para acessibilidade ou recuperação de grades, de acordo com a necessidade de cada local.
 
A prefeitura classifica o trabalho como de rotina e afirma que se trata de um serviço essencial. Garante que os trabalhadores envolvidos recebem equipamentos de proteção adequados e são rotineiramente orientados a cumprir todos os protocolos de segurança recomendados para a prevenção da COVID-19.

Readequação


Mas as intervenções não passaram imunes à pandemia. Com queda considerável de arrecadação – segundo a própria PBH, houve redução de 25% nos recursos ordinários do Tesouro – os contratos de manutenção foram redimensionados e readequados para otimizar a verba disponível.
 
Além das obras de manutenção, foram feitas duas grandes obras de revitalização de espaços públicos: na Praça da Comunidade, no Bairro Dom Cabral, Região Noroeste, e na praça da Vila Mangueiras, na Região do Barreiro. Ambas foram entregues no fim de junho.\\\
 
Os dois espaços receberam melhorias após reivindicações da população, segundo a prefeitura. As obras na Vila Mangueiras já ocorriam desde janeiro e estavam previstas no orçamento da capital; já as da praça no Dom Cabral vinham ocorrendo desde setembro de 2019 e foram possíveis graças a recursos do Orçamento Participativo. “Quando a população voltar a frequentar os espaços públicos, precisa encontrá-los adequados, confortáveis e seguros. Eles são essenciais para a qualidade de vida das pessoas”, afirma Henrique Castilho, chefe da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap). *Estagiário sob supervisão da subeditora Rachel Botelho


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade