Publicidade

Estado de Minas EM CASA

Cortinas e estofados exigem cuidados especiais em tempos de pandemia

Saiba como higienizar cortinas, persianas e sofás para preservar a saúde dos moradores


postado em 16/06/2020 06:00 / atualizado em 16/06/2020 07:39

(foto: Lelis/Arte EM)
(foto: Lelis/Arte EM)


Para muitos, uma casa sem cortinas e persianas é impensável. Além de todas as características funcionais, essas peças complementam a decoração. No entanto, diante dos cuidados redobrados com a higienização da casa por conta do risco de contaminação pela COVID-19, a maior preocupação não é com o design, mas sim com a segurança.

Cortinas e persianas controlam a entrada de ar e ajudam a conter a intensidade da ventilação e da iluminação natural. São essenciais para janelas sem venezianas ou para ambientes em que a incidência do sol é alta. Com múltiplas funções, elas também são importantes na conservação dos móveis, de aparelhos eletrônicos e dos pisos de madeira, que sofrem danos com a luz solar.

Sem falar que cortinas e persianas deixam o ambiente mais confortável acústica e termicamente. E, claro, não tem como esquecer que elas garantem a privacidade das pessoas. Papel fundamental em tempos de isolamento social, com muita gente dentro de casa a maior parte do tempo. Muitos não gostam de se ver bisbilhotados.

Então, dificilmente, um morador diante de tanta praticidade se arriscaria a tirar cortinas e persianas de seus devidos lugares, como muitos têm feito com tapetes, por exemplo, que carregam um risco maior de ser um lugar onde o vírus pode se alojar por mais tempo.

Portanto, fazer a higienização correta dessas peças é fundamental, ainda mais diante da pandemia do novo coronavírus. A regra principal é, como para toda a casa, elas terão de ser limpas com mais frequência.

As táticas de combate

1) Cortina tradicional de tecido

Máquina de lavar. Não há nada mais simples e eficiente do que fazer a limpeza pela máquina e ter as cortinas limpas e bem rápido. Mas atente-se ao modo que irá programar a limpeza para não desgarrar o tecido. Coloque na máquina somente a cortina (sem o forro ou outras peças de roupa) e evite centrifugar. Se estiver muito suja, deixe-a de molho em sabão em pó por até 40 minutos. Faça a pré-lavagem sempre com água fria, ou a sujeira poderá se fixar. Não é recomendável usar amaciante porque pode manchar.


2) Cortina blecaute de PVC

Limpe com esponja e sabão neutro. E isso pode ser feito com a cortina pendurada, bem prático

3) Cortina estilo painéis

Use pano úmido com detergente neutro.

4) Cortina romana

Uma das grandes vantagens desse modelo é a facilidade para limpar. Recomenda-se que seja feita com um espanador de pó. Se o modelo for de tela solar, passe um pano seco com sabão neutro. Agora, em casos especiais como o que o mundo vive agora, recomenda-se lavar com alguma empresa especializada.

5) Acessórios

Varão, trilho, argolas cromadas ou de latão, estrutura de madeira, correntes... Água, pano úmido e sabão são os melhores amigos. É preciso cuidado com o álcool porque, dependo do material, pode provar alguma reação e estragar a peça.

6) Persianas*

O álcool líquido 70% pode ser usado para limpar as persianas. Vale lembrar que correntes de ar passam por elas constantemente, acumulando poeira e demais sujeiras em suas lâminas. Aprender a higienização correta garante maior durabilidade do material como novo por mais tempo. E evita também que algum vírus se instale por lá, seja vindo do ar ou da mão de alguém. Portanto, a limpeza deve ser feita em três períodos:

• Limpeza eventual: durante esse tempo de pandemia é muito importante fazer as limpezas eventuais com mais cuidado, se toda semana um espanador ou pano seco for utilizado para remover resíduos de pó, passando um pano úmido depois um pano com um pouco de álcool (70%). Caso não queira fazer a higienização a cada cinco dias, recomenda-se o uso quinzenal de um aspirador de pó. Para assim tirar a possibilidade de acúmulo do vírus em suas persianas.

• Limpeza mensal: deverá ser feita apenas com água e sabão neutro em panos úmidos. Para não entortar as hastes, ao passar o pano não se esqueça de apoiar com a outra mão por trás. Persianas de madeira podem e devem ser hidratadas com lustra móveis ou outro produto específico para o material.

• Limpeza anual: é importante investir na contratação de uma empresa especializada, que faça uma lavagem especial, ultrassônica, já que assim os trilhos e fios não correm o risco de comprometer o perfeito funcionamento da persiana.

l Cuidado de sempre: a limpeza deve ocorrer com as lâminas fechadas e sempre respeitando a direção, podendo ser vertical ou horizontal.

*Fonte: Online Persianas

Estofados exigem tratamento específico

Peça central em salas de casas e apartamentos, os sofás estão sendo mais desfrutados do que nunca em tempos de isolamento social. Motivo a mais para ter atenção quanto à higienização do móvel, que pode ser local de retenção de micro-organismos prejudiciais à saúde ou pó. Estofados em geral tendem a acumular poeira, por isso a limpeza é fundamental.

Além dos cuidados normais para manter o sofá por mais tempo e otimizar a durabilidade, outras medidas específicas diante da pandemia também devem ser adotadas. O virologista Flávio da Fonseca, vinculado ao Departamento de Microbiologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e ao CTVacinas/UFMG diz que as considerações são as mesmas para superfícies de tecidos, incluindo vestuário e tapetes.

O sofá se encaixa na categoria de materiais porosos, que podem receber gotículas de saliva. “Se são partículas infectadas com vírus, podem se depositar no sofá e serem absorvidas, principalmente se o sofá não for impermeabilizado, e ali ficam protegidas. Ainda que não se mantenham assim por muito tempo, alguém que encoste na superfície e depois coce olho, boca ou nariz, pode contrair a infecção”, afirma o especialista, ponderando que, ainda que a probabilidade seja pequena, deve ser considerada.

O ideal é que uma limpeza completa do sofá seja realizada periodicamente, mas essa não é uma realidade para muita gente. O indicado é uma vez ao dia passar um pano com detergente, ou outros produtos saponáceos e desinfetantes, com atenção para o tipo de matéria-prima do móvel, para não haver danos.

(foto: Arte EM)
(foto: Arte EM)


Aspirador de pó

Por não ter, muitas vezes, sujidade aparente, é comum que as pessoas não atentem para o cuidado quanto à limpeza correta dos sofás. É o que explica a gerente da Apn Clean, empresa especializada em limpeza e manutenção de sofás, colchões, cadeiras, carpetes, cortinas, persianas e tapetes, em Belo Horizonte, Juliana Bárbara Machado. “O recomendado é que seja utilizado o aspirador de pó ou uma escova de cerdas macias para tirar a poeira semanal, a fim de evitar o acúmulo e a formação de grumos (junção de poeira e umidade, que pode ser de origem corporal ou por derramamento de líquidos)”, ensina.

Existem modelos de estofado com capas removíveis e, nesses casos, a lavagem é suficiente com água e sabão. “Mesmo assim, não dispense a limpeza profissional anual, já que as espumas e estrutura também devem ser higienizadas, e não esqueça a manutenção periódica”, pontua Juliana.

O mercado dispõe de produtos específicos para limpeza de estofados que podem facilitar na manutenção, mas por esses meios a higienização é superficial, esclarece Juliana. “Não recomendo o uso de misturas caseiras, que podem danificar o estofado e até mesmo causar danos à saúde. São compostos químicos que podem agredir a pele, por exemplo.”

Juliana reforça que, além da higiene pessoal, a higienização do ambiente é essencial para manter a saúde de toda família. O sofá, se limpo de forma adequada, é uma superfície a menos para preservar o coronavírus vivo. Sabe-se que o vírus sobrevive por horas e até dias em superfícies porosas, e o tecido é uma dessas superfícies. Segundo ela, uma dica é não assentar no sofá, em camas e cadeiras quando chegar em casa – antes, tire a roupa e coloque para lavar.

Além da limpeza pelo menos uma vez por semana, ensina Gisele, outro processo é a hidratação, que pode ser realizada a cada três meses, preferencialmente por profissionais especializados. A impermeabilização é mais um fator importante para impedir que líquidos e sujeiras penetrem no tecido. Se feitas por pessoas capacitadas, pode durar até três anos se a manutenção preventiva for feita.

Em sofás de tecidos, é possível utilizar, além do pano levemente umedecido, um pouco de detergente neutro em uma escova de cerdas macias. Já nos modelos de couro ou courino, recomenda-se a limpeza do dia a dia com um espanador ou uma flanela macia, para não riscar ou manchar a superfície. Todavia, em nenhuma matéria-prima deve-se aplicar produtos químicos ou abrasivos como cloro, alvejantes ou limpadores multiuso, para evitar o desgaste das fibras, como explica a profissional. (Joana Gontijo)


O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.


Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.


Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

Gráficos e mapas atualizados: entenda a situação agora
Vitamina D e coronavírus: o que já sabemos
Coronavírus: o que fazer com roupas, acessórios e sapatos ao voltar para casa
Animais de estimação no ambiente doméstico precisam de atenção especial
Coronavírus x gripe espanhola em BH: erros (e soluções) são os mesmos de 100 anos atrás
Vídeo: coronavírus, quando isso tudo deve acabar?



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade