Publicidade

Estado de Minas #PRAENTENDER

Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Subnotificações e despreparo para tratar doentes graves do coronavírus em cidades do interior estão entre as razões


postado em 29/05/2020 09:00 / atualizado em 30/05/2020 00:32

Ônibus lotados, máscaras no pescoço e filas nos shoppings populares. As cenas registradas nesta primeira semana de afrouxamento das regras do isolamento social em Belo Horizonte dão aquele frio na espinha de quem acompanhou minimamente o desandar do coronavírus em cidades espanholas e italianas.

Por isso, fizemos este vídeo #praentender os cuidados que as pessoas devem tomar em cidades que flexibilizaram as regras no controle da pandemia - e também os motivos que devem deixá-las ainda atentas. Veja o vídeo abaixo.

Nesta semana, pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia divulgaram estudo, que mostra: os números da Covid-19 em Minas podem ser 6 vezes piores.

Temos um vazio de informações que foi preenchido por óbitos por uma causa clinicamente compatível com COVID-19. Potencialmente isso ampliaria o nosso número de casos e não estaríamos tão confortáveis como a gente espera estar. E isso implica até mesmo na questão de relaxamento das quarentenas, a partir dos dados que a gente vem trabalhando e mostrando para a população.

Stefan Vilges de Oliveira, professor da Universidade Federal de Uberlândia


 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade