Publicidade

Estado de Minas FIQUE ATENTO

PBH muda processo de entrega de cestas básicas e kits de higiene

Prefeitura unificou a data de consulta e o site de acesso às informações para recebimento das cestas básicas


postado em 28/05/2020 09:16 / atualizado em 28/05/2020 09:49

(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
A Prefeitura de Belo Horizonte unificou a data de consulta e o site de acesso às informações para recebimento das cestas básicas distribuídas durante a pandemia do novo coronavírus às famílias de estudantes da rede municipal de educação e famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica. 


A partir de junho, a consulta será unificada e tanto famílias de estudantes quanto famílias em situação de vulnerabilidade poderão conferir as informações de retirada das cestas básicas neste endereço. As pessoas que acessarem o antigo link serão redirecionadas automaticamente à plataforma unificada. A mudança também vale para as informações sobre os kits de higiene.

Com a alteração, a PBH pretende facilitar a consulta e evitar que uma pessoa não encontre os próprios dados ao acessar equivocadamente a plataforma da educação, quando, na verdade, deveria acessar a consulta para famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica.  Os canais de suporte via chat na própria página da consulta são os mesmos.

Outra mudança no processo de entrega das cestas básicas e kits de higiene será a unificação também do calendário. Todos os grupos terão a consulta disponibilizada a partir do próximo dia 1º, com as retiradas nos supermercados a partir de 3 de junho. A escala será mantida, de acordo com a capacidade dos supermercados, com a ordem de entrega dos meses anteriores. Isso significa que as famílias que retiraram no início do mês continuarão retirando os produtos nesse período, já que as cestas e kits foram planejados para durarem por 30 dias.
 

Orientação às famílias 

Para orientar famílias que ainda não retiraram os produtos no mês de maio, nesta semana a prefeitura enviou mensagens de texto nos celulares de quase 100 mil famílias moradoras de vilas, favelas e ocupações que têm direito à cesta básica, cadastradas em políticas de habitação e no CadÚnico

Também foram entregues cerca de 300 mil panfletos em vilas, favelas e ocupações urbanas pelas equipes da Saúde, com orientações sobre o acesso à cesta. As equipes dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) e da Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel) estão reforçando a busca ativa aos usuários, para lembrá los que a retirada dos produtos pode ser feita até o dia 31 e para ampliar o acesso em junho.    

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade