Publicidade

Estado de Minas NORTE DE MINAS

Montes Claros abre licitação para contratação de exames para depois da pandemia

Prefeitura quer contratar os serviços de laboratório para unidade de saúde que será inaugurada como hospital de campanha, para atender pacientes com COVID-19 e, posteriormente, continuará funcionando como uma UPA normal


postado em 25/05/2020 16:00 / atualizado em 25/05/2020 18:04

Upa do Bairro Chiquinho Guimarães, em Montes Claros(foto: Fábio Marçal/ Ascom Prefeitura)
Upa do Bairro Chiquinho Guimarães, em Montes Claros (foto: Fábio Marçal/ Ascom Prefeitura)
A Prefeitura de Montes Claros, no Norte de Minas, anunciou nesta segunda-feira (25) a abertura de licitação (por chamamento público) para o credenciamento de laboratório. O objetivo é a realização de exames de análises clínicas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bairro Chiquinho Guimarães, em fase de acabamento. Um detalhe chama atenção na divulgação da prefeitura: os serviços serão contratados para o funcionamento da UPA “depois da pandemia”. 

A licitação foi anunciada desta forma porque a Prefeitura aproveita a estrutura da UPA do Bairro Chiquinho Guimarães para instalar no local um hospital de campanha, com 70 leitos, dentro das ações emergenciais do enfrentamento do Coronavírus (COVID-19).  

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o hospital de campanha começará a funcionar nos próximos dias e receberá pacientes com casos clínicos de baixa complexidade, a fim de abrir vagas de pessoas com casos graves da doença respiratória em outros hospitais.
 
Ainda de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o número de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) em hospitais da cidade aumentou em 98%, passando de 75 para 149. O aumento dos leitos de UTI e a implantação do hospital de campanha foram usados pela Prefeitura para a flexibilização das atividades econômicas no município, iniciada quinta-feira passada (21).
 
Depois de dois meses fechadas, lojas do comércio não essencial (de roupas, calçados, eletrodomésticos e de outros produtos), foram reabertas, mediante a uma série de exigências, entre elas o uso obrigatório de máscaras pelos funcionários e clientes, que também devem obedecer um distanciamento mínimo entre eles. 

“O credenciamento das empresas para a realização dos exames faz parte do projeto de estruturar a unidade, que será inicialmente um hospital de campanha para atender pessoas com COVID-19, e posteriormente funcionará como um Pronto Atendimento normal, após o fim da pandemia”, informou a Prefeitura de Montes Claros, por meio da Secretaria  Municipal de Comunicação (SECOM). 

Segundo a Prefeitura de Montes Claros, duas empresas se habilitaram para participar do processo licitatório para a contratação de exames de análises clínicas para a Unidade de Pronto Atendimento do Chiquinho Guimarães. O valor do contrato será de R$ 300 mil e terá validade de um ano, podendo ser prorrogado. Os preços dos exames serão fixados de acordo com tabela do Sistema Único de Saúde (SUS). 

Contratações 

A Secretaria Municipal de Saúde de Montes Claros também abriu processo seletivo para a contratação emergencial de 196 profissionais para atuarem no combate ao coronavírus em hospitais de campanha na cidade.
 
Os contratos terão validade de três meses. O objetivo é admissão em caráter emergencial de 56 médicos especialistas (20 vagas para trabalho em 20 horas semanais, 30 para 30 horas semanais e 6 para 40 horas semanais), 20 enfermeiros, 10 fisioterapeutas, dois assistente sociais, quatro farmacêuticos/bioquímicos, três nutricionistas e três psicólogos. 
 
Também existem vagas em cargos de formação profissionalizante: técnico em enfermagem (44) e técnico em radiologia (6); ensino médio: assistente de comunicação (6) e assistente administrativo (2); ensino elementar: servente de zeladoria (20), ajudante de serviços gerais (8) e vigia (8); e ensino fundamental: motorista carteira “D” (4).

Os salários, por sua vez, variam entre R$ 1.045 – para os cargos que exigem ensino fundamental – e R$ 6.028,08, para médico especialista com carga horária de 40 horas semanais. 

A seleção se dará por análise de currículo, sendo considerados critérios como experiência profissional comprovada na área do cargo pretendido e escolaridade. Na próxima sexta-feira, 29, será divulgado o resultado preliminar do processo seletivo.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade