Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Prefeitura de Pedro Leopoldo volta atrás e fecha comércio não essencial

A cidade tem 336 casos notificados, sendo 54 descartados e 275 suspeitos. O município tem sete casos confirmados de coronavírus


postado em 24/05/2020 10:16 / atualizado em 24/05/2020 11:02

(foto: Google Street View/ Reprodução)
(foto: Google Street View/ Reprodução)
A Prefeitura de Pedro Leopoldo, que fica na Grande BH, anunciou, nesse sábado, que o comércio não essencial voltará a ser fechado para "avaliação de isolamento intermitente". Reabertura parcial começou no início de maio.

A partir de segunda, funcionará sem aglomeração, meia porta e/ou agendamento: supermercados, padarias, sacolões, açougues, postos de combustíveis, casas de ração, hospitais, farmácias, mecânicas, borracharias, lojas de consertos de celulares, materiais de construção, distribuidoras de gás e água, óticas, chaveiros e lojas de alvenaria.

Bares, restaurantes e lanchonetes podem funcionar por meio de entrega a domicílio ou retirada no local.

Em regime de urgência, funcionará clínicas médicas e odontológicas. E instituições financeiras e casas lotéricas abrem com restrição e controle de público.

Número de casos


De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, Pedro Leopoldo tem 336 casos notificados, sendo 54 descartados e 275 suspeitos. O município tem sete casos confirmados de coronavírus. Todos os óbitos suspeitos foram descartados.

Sobre o sétimo caso confirmado nesse sábado, a administração municipal informa que se trata de um homem, com 38 anos, profissional de saúde, que apresentou sintomas leves e já está recuperado. 

"Reafirmamos que a maneira de evitar o contágio é mantendo as medidas de prevenção e isolamento social. Portanto, fique em casa e saia de sua residência somente se for necessário fazendo sempre o uso de máscaras", informa a nota da prefeitura divulgada em rede social.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade