Publicidade

Estado de Minas INTERDIÇÃO

BH: fiscalização fecha hotéis que abrigavam prostituição

Esquema foi descoberto após a prefeitura receber denúncias de irregularidades em um dos quatro estabelecimentos


postado em 15/05/2020 17:58 / atualizado em 15/05/2020 23:49

Falso hotel ficava na rua Curitiba, número 248, Região Central de BH(foto: Divulgação/ Guarda Municipal)
Falso hotel ficava na rua Curitiba, número 248, Região Central de BH (foto: Divulgação/ Guarda Municipal)
A Subsecretaria de Fiscalização e a Guarda Municipal de Belo Horizonte fecharam, na tarde desta sexta-feira (15), quatro hotéis que funcionavam como casas de prostituição na Região Central da capital. Os locais foram descobertos após a prefeitura receber denúncias de irregularidades. 

A interdição foi feita com o apoio dos agentes responsáveis pela fiscalização diária de estabelecimentos comerciais, seguindo as recomendações previstas nos decretos municipais que suspendem o funcionamento das atividades comerciais consideradas não essenciais em meio à pandemia do novo coronavírus

(foto: Divulgação/ Guarda Municipal)
(foto: Divulgação/ Guarda Municipal)

 
De acordo com o subinspetor que estava à frente da operação, Daniel Mesquita, esses “são pontos de prostíbulos conhecidos”, porém “nas fachadas tratam-se de hotéis” para disfarçar a atividade irregular.

O primeiro local abordado pela Guarda Municipal fica na Rua Curitiba, número 248. Segundo informações da guarnição, não houve nenhuma prisão durante a operação. O funcionário responsável pelo estabelecimento no momento da fiscalização acatou as ordens de interdição. As pessoas que lá estavam foram retiradas.

Ainda de acordo com o responsável pela ação, os outros três pontos localizados na Rua São Paulo já estavam fechados quando a Guarda Municipal compareceu no local.

“No momento em que foi feita a fiscalização no primeiro estabelecimento, a informação sobre os outros pontos chegou até os proprietários. Quando fizemos contato pessoal para fechar esses outros locais, eles já se encontravam fechados”, afirmou o subinspetor da guarda.
 
*Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade