Publicidade

Estado de Minas CRIME

Sete pessoas são indiciadas por tentativa de latrocínio em Mário Campos

Crime ocorreu na madrugada do dia 12 de março. Vítima sofreu sete facadas em assalto, foi socorrida e sobreviveu


postado em 08/05/2020 18:51 / atualizado em 08/05/2020 22:20

Motorista foi abandonado em um matagal em Mário Campos(foto: Google Street View/Reprodução)
Motorista foi abandonado em um matagal em Mário Campos (foto: Google Street View/Reprodução)
A ação de assaltantes contra um motorista de aplicativo esfaqueado em Mário Campos, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, envolveu sete pessoas. O grupo – quatro homens e três mulheres – tentou matar a vítima com sete facadas, de acordo com a Polícia Civil. Investigações do crime foram concluídas nesta sexta-feira (8). De acordo com os policiais, três dos envolvidos eram menores. O caso ocorreu na madrugada do dia 12 de março. A vítima foi socorrida em estado grave e sobreviveu. Houve quatro prisões. 
 
Segundo apurações da polícia, uma adolescente se cadastrou em um aplicativo de transporte utilizando dados falsos. A jovem solicitou uma corrida a partir de Ibirité, junto com três suspeitos, para a cidade de Mário Campos.
 
O assalto foi anunciado quando um dos passageiros pediu ao motorista que parasse, próximo ao trevo daquele município para urinar. Quando a vítima, de 35 anos, estacionou às margens da rodovia, um dos suspeitos a enforcou usando um fio de carregador de celular.
 
De acordo com a Polícia Civil, o motorista foi obrigado a entrar no porta-malas do carro e levado para um matagal. No local, os suspeitos deram sete facadas na vítima, que foi socorrida em estado grave e sobreviveu.
 
Após abandonar o motorista, o grupo seguiu com o veículo para um ponto de venda de drogas e comprou maconha para consumir. A Polícia Militar se deparou com o carro suspeito durante um patrulhamento de rotina e, após o condutor não acatar a ordem de parada, iniciou-se uma perseguição. Durante a fuga, o veículo dos criminosos acabou batendo e dois maiores de idade foram presos. De acordo com a polícia, os outros suspeitos conseguiram fugir.
 
A Polícia Civil concluiu as investigações e os envolvidos no crime encontram-se à disposição da Justiça. Os quatro suspeitos, três maiores e um menor, responderão por tentativa de latrocínio, corrupção de menores, receptação e fornecer à adolescente substância que causa dependência. A pena pode chegar a 30 anos. As três mulheres, uma maior e duas menores, responderão ao processo em liberdade.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade