Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Uso de máscaras passa a ser obrigatório em Brumadinho

Mesmo sem casos confirmados do novo coronavírus, município impõe adoção da peça. Comércio foi liberado, mas com restrições


postado em 22/04/2020 18:27 / atualizado em 22/04/2020 18:49

(foto: Prefeitura Municipal de Brumadinho/Reprodução)
(foto: Prefeitura Municipal de Brumadinho/Reprodução)
O município de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, decretou a obrigatoriedade do uso de máscaras e álcool em gel nas áreas públicas a partir desta quarta-feira (22). A medida tem base nas orientações de prevenção ao coronavírus divulgadas pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

De acordo com último levantamento divulgado pela prefeitura, ainda não foram confirmados casos da COVID-19 no município. Há 53 em investigação, sendo seis de pacientes internados em hospitais e 47 em isolamento domiciliar. Os casos suspeitos descartados por teste totalizam 26. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) também não registra diagnósticos confirmados em Brumadinho.

O novo decreto estabelece que a entrada de pessoas sem máscaras nos estabelecimentos comerciais é proibida. O horário de atendimento do comércio geral será das 9h às 14h e os lugares deverão fornecer máscaras aos funcionários, álcool em gel aos clientes e controlar o fluxo de entrada de pessoas para evitar aglomeração. A prefeitura informa que, em caso de descumprimento do decreto, poderá haver sanções administrativas, cíveis e penas cabíveis.

Os postos de saúde da cidade disponibilizarão máscaras para aqueles que não têm condições de comprar e precisam sair de casa para resolver tarefas essenciais, de acordo com a administração. Em comunicado, ressalta que qualquer pessoa pode produzir sua máscara caseira a partir de retalhos e blusas de malha.

Máscaras fabricadas em casa são recomendadas como uma barreira mecânica, pelo fato de diminuírem a disseminação da saliva ao falar, espirrar e tossir. No entanto, o pano não é capaz de filtrar e, por isso, o uso das peças caseiras é obrigatoriamente associado ao distanciamento social higienização.

De acordo com o Ministério da Saúde, é essencial que as máscaras cubram totalmente a boca e o nariz. Além disso, as camadas de corte devem ser duplas, medindo 21 por 34 cm, e com elástico.
 
*Estagiária sob supervisão do subeditor Eduardo Murta 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade