Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

Empresários do turismo da Serra do Cipó pedem flexibilização do isolamento; prefeitura descarta

Para Júlio Barroso, proprietário da Pousada Carumbé, a Prefeitura de Santana do Riacho tem tomado medidas ''radicais'' durante a pandemia do novo coronavírus. Executivo municipal entende que ainda é cedo para mudanças


postado em 17/04/2020 19:41 / atualizado em 17/04/2020 21:48

Faixas foram colocadas na Serra do Cipó pedindo para que o turista retorne após a pandemia(foto: Divulgação/Prefeitura de Santana do Riacho)
Faixas foram colocadas na Serra do Cipó pedindo para que o turista retorne após a pandemia (foto: Divulgação/Prefeitura de Santana do Riacho)
Flexibilização das normas voltadas ao combate do novo coronavírus: esse é o anseio dos empresários do turismo que têm negócios no distrito da Serra do Cipó, em Santana do Riacho, Região Central de Minas Gerais. Por outro lado, a prefeitura acha cedo para retomar a atividade turística no local.

 

Em meio à pandemia, eles acusam o Executivo municipal de tomar "medidas radicais" por influência de pessoas que não correm riscos financeiros durante a crise da saúde pública. E temem, até mesmo, o fechamento de pousadas e restaurantes, e a demissão de funcionários.

 

“A Serra do Cipó é um distrito pequeno, de 2,5 mil habitantes, que vivem exclusivamente do turismo. É nossa única fonte de renda. Já estamos há um mês com todas as portas fechadas, e muita gente está sendo demitida. Estamos vendo com a prefeitura uma forma de abrir com certas restrições para que a gente possa trabalhar, mas não temos muitas esperanças. Já tivemos várias reuniões, mas o prefeito (André Ferreira Torres, do PTB) não ouve nossas demandas”, critica Júlio Barroso, dono da Pousada Carumbé e presidente da Associação Comercial da Serra do Cipó.

 

Entre as medidas levantadas por Júlio está o funcionamento dos estabelecimentos com capacidade máxima reduzida de pessoas e distribuição de álcool em gel e máscaras para o turista e funcionários.

 

“Poderíamos colocar cartazes ao redor das pousadas pedindo aos hóspedes para não se aglomerarem também. Os restaurantes estão até se virando com o delivery, mas as pousadas estão jogadas aos leões”, pontua Júlio Barroso.

 

Prefeitura se posiciona

 

“Será um prazer lhe receber em outra oportunidade. Por enquanto, fique em casa”, diz uma das faixas penduradas pela Prefeitura de Santana do Riacho na Serra do Cipó.

 

De acordo com o Executivo municipal, há diálogo com os empresários do turismo, por meio de reuniões quinzenais, mas o governo acredita que ainda não é hora de flexibilizar o isolamento social.

 

A prefeitura local também tem realizado medidas para proteger a população. Entre elas estão blitze educativas e de acompanhamento de fluxo de entrada na cidade em feriados e finais de semana; fiscalização de comércios e casas de aluguel para temporada; e orientação a comércios essenciais sobre medidas de prevenção.

 

A instalação de faixas educativas, o controle de acesso a atrativos sem portaria e campanhas com a população pelas redes sociais e em locais abertos também estão no cronograma do Executivo municipal.

 

Conforme o último balanço da Secretaria de Estado de Saúde, a cidade de Santana do Riacho não tem casos confirmados da COVID-19.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade