Publicidade

Estado de Minas

Denúncias de violência contra a mulher caíram 23% em BH durante a pandemia

Em Minas, a redução de ocorrências foi de 13,18%; distanciamento social pode ter reduzido procura às delegacias, diz Polícia Civil


postado em 08/04/2020 11:45 / atualizado em 08/04/2020 12:21

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)

O mês de março apresentou queda no volume de queixas de violência contra a mulher na capital mineira e em Minas, em relação ao mesmo período do ano passado. A constatação é da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG). 

Dados divulgados pela corporação nesta quarta-feira (8) mostram redução de 23% nas ocorrências registradas em BH - 1275 em março de 2020, ante 1663 no mesmo intervalo de 2019. No estado, a variação foi de 13,18% - 11.774 do último mês contra 13.561 de março de 2019. 

Os números vão na contramão das estatísticas divulgadas em 2 de abril pelo Ministério da Mulher, Família e dos Direitos Humanos. De acordo com o órgão, a quantidade de denúncias recebidas pela Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência - Ligue 180 nos últimos 30 dias aumentou 9% na comparação com março de 2019.





Cenário em análise

Em entrevista coletiva realizada na manhã desta quarta (8), a delegada Elenice Batista, da Divisão Especializada em Atendimento à Mulher, ao Idoso, à Pessoa com Deficiência e Vítimas de Intolerância (Demid), afirmou que a Polícia Civil ainda analisa as variáveis que explicam esse cenário, assim como o impacto do isolamento social imposto pelo surto global de coronavírus no contexto da violência doméstica e familiar. 

"A pandemia é um fenômeno novo para todo mundo, incluindo a segurança pública. Então, não podemos precisar o que está por trás dessas estatísticas. O distanciamento social pode ter se refletido em menos procura das mulheres violentadas pelas delegacias. Assim como os casos de violência, em si, podem ter diminuído mesmo", pondera a policial




A delegada Isabela Franca ressaltou que as unidades da PCMG não tiveram o funcionamento afetado em razão da pandemia. A novidade é que, para evitar aglomerações, os atendimentos podem ser agendados pelos telefones (31) 3330-5752 e (31) 3330-5715 . “Para casos urgentes, claro, a orientação continua sendo procurar as autoridades de imediato”, lembra a delegada. 

Outra ferramenta de proteção à mulher disponível é o aplicativo MG Mulher, que reúne endereços e números dos equipamentos mais próximos da localização da pessoa em situação de emergência, como postos da Polícia Militar e Centros de Prevenção à Criminalidade, por exemplo. 

O app permite ainda que a vítima possa criar uma rede colaborativa de contatos confiáveis para acionar de forma rápida, caso se sinta ameaçada. 

Como pedir ajuda ou denunciar

Telefone
Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência: 180
Polícia Civil de Minas Gerais: (31) 3330-5752 e (31) 3330-5715

Aplicativo
MG Mulher - disponível gratuitamente para smartphones com sistema Android ou da Apple

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade