Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Coronavoucher: brasileiros são enganados ao informar dados no celular

Mais de 6 milhões de pessoas já sofreram golpe ao acessar links falsos para cadastro do auxílio emergencial por causa do coronavírus


postado em 07/04/2020 18:05 / atualizado em 07/04/2020 18:44

Laboratório de segurança digital da PSafe recomenda que usuários de celular não acessem páginas desconhecidas ou com conteúdo sensacionalista(foto: Divulgação)
Laboratório de segurança digital da PSafe recomenda que usuários de celular não acessem páginas desconhecidas ou com conteúdo sensacionalista (foto: Divulgação)
Não bastassem a preocupação com a crise econômica e o medo de contrair o coronavírus, brasileiros estão caindo em golpes que circulam pela internet para realizar o cadastramento na plataforma que assegura o auxílio emergencial de R$ 600 aprovado pelo governo federal. Bandidos especializados em crimes cibernéticos desenvolveram aplicativos que obrigam os usuários que terão direito ao benefício a fornecer dados pessoais e bancários.
 
Segundo levantamento do dfndr lab, laboratório de segurança digital da PSafe, 6,7 milhões de pessoas já foram vítimas do golpe com link falso para realizar o cadastramento para o auxílio emergencial desde o mês de março. Usuários relataram que receberam links desconhecidos ou falsos com mensagens de que o pagamento seria feito nesta terça-feira e que o dinheiro seria liberado imediatamente depois do cadastro

Quando a pessoa acessa o link, ela é rapidamente direcionada para três perguntas: “Você recebe Bolsa Família?”, “Você é autônomo?” e “Você quer receber o auxílio?”. Caso o usuário responda  “sim”, aparece uma mensagem informando que o benefício foi aprovado. No entanto, antes de receber o benefício seria necessário enviar o link para seus contatos pelo aplicativo WhatsApp.

O dfndr lab recomenda que os usuários não acessem páginas desconhecidas e só baixem o aplicativo pelas plataformas tradicionais no celular. Além disso, o laboratório chama a atenção para o risco de informações sensacionalistas ou ofertas muito vantajosas.

O governo tem a intenção de fazer os depósitos para os trabalhadores antes da Páscoa, que será no domingo (12). Entre os dias 16 e 30 de abril, aqueles que são beneficiários do Bolsa Família poderão optar por receber um dos dois benefícios. Isso será definido pelo que for mais vantajoso financeiramente.
 
COMO BAIXAR O APP?
 
O aplicativo desenvolvido pela Caixa permite que os beneficiados façam o cadastro e possam receber o auxílio. Os brasileiros terão de baixar o aplicativo Caixa|Auxílio Emergencial, lançado nesta terça-feira (7) e fornecido gratuitamente nas plataformas Android IOS. Também é possível se cadastrar para receber os R$ 600 pela central telefônica 111 ou pelo site auxilio.caixa.gov.br, que, segundo a Caixa, foi liberado na noite de segunda-feira (6) e já cadastrou mais de 600 mil trabalhadores.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade