Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Auxílio emergencial será pago em três parcelas e até 29 de maio

Ministro da Cidadania e presidentes da Caixa e da Dataprev participaram do anúcio


postado em 07/04/2020 10:13 / atualizado em 07/04/2020 11:28

Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania, disse que pagamento começará na quinta 'se tudo der certo'(foto: Alan Santos/Presidência da República)
Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania, disse que pagamento começará na quinta 'se tudo der certo' (foto: Alan Santos/Presidência da República)
O Governo Federal começou a disponibilizar, na manhã desta terça-feira, cadastro para o auxílio emergencial de no mínimo R$ 600,00 a trabalhadores informais e famílias de baixa renda no Brasil. As três parcelas desse benefício serão pagas em até 45 dias, segundo o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.
 
 
Os trabalhadores informais que fizerem a autodeclaração para receber o auxílio emergencial devem receber a primeira parcela até a próxima terça-feira. Uma segunda parcela também será paga ainda neste mês, entre os dias 27 e 30, de acordo com a data do aniversário do beneficiário. A terceira parcela do benefício será paga entre 26 a 29 de maio.
 
A Caixa também imagina que o pagamento comece a ser feito a partir de quinta-feira, principalmente para correntistas do Banco do Brasil e da Caixa. "Provavelmente, como o ministro Onyx (Lorenzoni) falou ainda nesta semana, aqueles que sejam correntistas do Banco do Brasil e correntistas de poupança na Caixa. Então, recebendo hoje (terça), a gente consegue fazer isso até quinta-feira", disse Guimarães

Também estiveram presentes na coletiva de lançamento do auxílio o presidente da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev), Gustavo Canuto, e o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. Segundo o chefe da pasta, o anúncio acontece dias após a promulgação da lei graças a um "super esforço". A sanção presidencial da matéria aconteceu na última quinta-feira.

“Há uma grande complexidade na lei, que exige uma série de informações. Lutamos nesses dias para reunir todas as bases de dados disponíveis, num super esforço de uma estrutura de governo para poder fazer esse pagamento”, disse.

Também foi explicado que somente Microempreendedores Individuais (MEIs) e trabalhadores totalmente informais poderão solicitar o auxílio via aplicativo ou site. A previsão do governo é que entre 15 milhões e 20 milhões de trabalhadores informais façam o cadastro para receber o benefício.
 
"O governo preparou esse aplicativo e já está disponível nas lojas do Google e Apple, nos dois sistemas. Além disso, o site da Caixa já está aberto e nós ainda temos a central (telefônica) do 111 que as pessoas podem utilizar para fazer o seu cadastramento. A preocupação do presidente (Jair) Bolsonaro é de que aqueles que são informais e não estão no registro do Cadastro Único (CadÚnico) possam receber uma ponte de acesso. É muito importante que as pessoas que não tem crédito no celular saibam que houve um acordo com as operadoras que esse aplicativo fosse baixado para permitir o cadastramento e a gente possa encontrar esses 25 milhões de pessoas que estão nessa categoria. O compromisso está cumprido e já temos 600 mil pessoas cadastradas", disse Lorenzoni.
 
A princípio, o auxílio é válido por três meses. O benefício pode chegar a até R$ 1.200,00 , caso de mães chefes de família.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade