Publicidade

Estado de Minas

Guarda Municipal fecha bares e lojas abertas na Avenida Abílio Machado

Durante manhã deste sábado, pontos comerciais abriram as portas, contrariando determinação da prefeitura


postado em 04/04/2020 18:59

(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)

Agentes da Guarda Municipal que faziam patrulhamento na Região Noroeste de Belo Horizonte fecharam vários estabelecimentos comerciais abertos na Avenida Abílio Machado na tarde deste sábado. Durante a manhã, uma aglomeração de pessoas se formou no local depois que bares e lojas abriram as portas, contrariando decreto municipal emitido pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD) em 20 de março.

 

O fechamento teria ocorrido depois de uma denúncia anônima feita por telefone às autoridades de segurança do município. Nesta semana, Kalil admitiu que restringiria ao máximo a circulação de pessoas nesse período de pandemia.   

 

 

Desde então, todos os pontos comerciais da cidade tiveram de aderir à paralisação para evitar a expansão do coronavírus. De acordo com o decreto, somente supermercados, farmácias e postos de gasolina foram autorizados a manter o funcionamento, desde que mantivessem os procedimentos de segurança.

 

 

(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)

A Guarda Municipal tem feito patrulhamento nos principais bairros de Belo Horizonte para manter o comércio fechado. Um bar no Bairro Jardim Montanês, na Região Noroeste, foi interditado por desobedecer o decreto municipal. Para evitar o movimento de pessoas, a prefeitura também fechou as praças Juscelino Kubitschek e Liberdade.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade