Publicidade

Estado de Minas

Sete em cada 10 vítimas do novo coronavírus em Minas não são idosos

De acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde, 76% dos infectados até este sábado (4) têm entre 20 e 59 anos


postado em 04/04/2020 14:49 / atualizado em 04/04/2020 18:35

(foto: Mauro Pimentel/AFP)
(foto: Mauro Pimentel/AFP)

 

Se a infecção pelo novo coronavírus representa mais risco para a população idosa, em Minas Gerais os mais atingidos pela COVID-19, em números absolutos, são os jovens e adultos entre 20 e 59 anos.

 

Conforme boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) neste sábado (4), 76% dos diagnosticados com a enfermidade estão nessa faixa-etária.

 

Minas tem, até este sábado, seis mortes e 430 casos confirmados da COVID-19. Desses, 47 pairam sobre a população entre 20 e 29 anos, 132 entre 30 e 39, 86 entre 40 e 49 e 61 de 50 a 59 anos.

 

Conforme o documento da SES, 93 idosos já foram infectados, o que representa 21,6% do total do estado. Há, ainda, uma criança entre 1 e 9 anos e um bebê diagnosticados, além de nove pessoas entre 10 e 19.

 

Quanto à sexualidade, as pessoas que foram vítimas da pandemia em Minas Gerais são, em sua maioria, homens. São 249 do sexo masculino e 181 do feminino.

 

No recorte por cidade, as com maiores populações têm, conforme o já analisado em todo o mundo, mais casos confirmados. BH lidera o ranking de diagnósticos com folga: são 234, sendo que três pessoas morreram.

 

Depois, vem Nova Lima, cidade localizada na Grande BH, com 32 casos. Juiz de Fora, na Zona da Mata, a quarta maior população de Minas, vem logo em seguida com 30 diagnósticos.

 

Ainda figuram com dígitos duplos de casos confirmados as cidades de Contagem (11), Divinópolis (14) e Uberlândia (24), onde duas pessoas já morreram.

 

Todos esses municípios têm mais que 200 mil habitantes.

 

Com apenas dois quadros clínicos da doença atestados até aqui, Mariana, na Região Central de Minas Gerais, também tem morte registrada.

 

Além disso, o estado tem 64 mortes em investigação e 44.528 casos suspeitos.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade