Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS EM BH

Santa Casa e entidade assistencial pedem doações para preservar atendimento

Organização não governamental Novo Céu e Hospital Filantrópico Santa Casa BH estão enfrentando desafios parecidos


postado em 03/04/2020 17:43 / atualizado em 03/04/2020 20:54

 

Com a pandemia, a Santa Casa BH precisa ainda mais de doações(foto: Divulgação SCBH)
Com a pandemia, a Santa Casa BH precisa ainda mais de doações (foto: Divulgação SCBH)
 Com a pandemia do novo coronavírus e o isolamento social, várias entidades de caridade estão tendo dificuldades para continuar os trabalhos. As doações estão diminuindo e, em alguns casos, não há equipamentos de proteção individual (EPIs) disponíveis para compra no mercado. Sorteios, festivais e bazares não podem ser feitos.


Em Belo Horizonte, a organização não governamental (ONG) Novo Céu e o Hospital Filantrópico Santa Casa BH estão enfrentando desafios parecidos para chegar ao mesmo resultado: ajudar a população durante a pandemia.

Novo Céu também precisa de ajuda social neste tempo de crise (foto: Renata Vigal)
Novo Céu também precisa de ajuda social neste tempo de crise (foto: Renata Vigal)

O Novo Céu é uma organização social sem fins lucrativos que realiza acolhimento institucional de pessoas de todas as idades com deficiências múltiplas (paralisia cerebral ou sequelas neurológicas). Atualmente, a instituição acolhe 60 pessoas que estavam em situação de vulnerabilidade social. 

 
Segundo a administração da ONG, a maior parte da renda vinha de bazares, eventos, coleta domiciliar de doações, voluntariado presencial e visitas. Porém, com a pandemia, algumas dessas atividades foram suspensas.

“Nossa missão de acolhimento é 24 horas. Não é possível interromper nossas atividades essenciais voltadas à assistência aos nossos acolhidos. Por isso, a contribuição neste momento é importantíssima, já que os custos continuam a fazer parte da instituição”, ressalta Nathália Simões, responsável pela mobilização de recursos da instituição.

Para facilitar as doações, a ONG indicou seis maneiras de contribuir com o Novo Céu a distância: pagar na conta de luz; realizar uma transferência direto na conta; habilitar a doação financeira recorrente no site (cartão de crédito e débito, boleto); doar seu Imposto de Renda; doar uma porcentagem do lucro de um serviço ou produto que você comercializa pela internet; compartilhar o Novo Céu em suas redes sociais.

A Santa Casa BH (SCBH) também está precisando de doações financeiras e EPIs. Por ser o maior hospital filantrópico da capital, a SCBH está ajudando arduamente no combate ao coronavírus. “Somos o hospital que mais trata pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil e estamos preparados para enfrentar o novo coronavírus e salvar muitas vidas”, afirma o diretor de Gestão Corporativa e Relações Institucionais da Santa Casa BH, Gonçalo de Abreu Barbosa.

Segundo a administração, o hospital dispõe de 17 leitos de enfermaria e 10 leitos de tratamento exclusivos para os pacientes com suspeita ou confirmação do novo coronavírus, ambos os espaços têm possibilidade de ampliação.

Apesar de o espaço ser qualificado para atender os pacientes, os gastos são muito altos: “Para se ter ideia dos custos, a manutenção diária de um leito de Centro de Terapia Intensiva (CTI) para esse fim é de aproximadamente R$ 2 mil”. “A economia parou e o governo foi pego de surpresa com esta pandemia. Por isso, fazemos um apelo aos empresários de Minas Gerais, parlamentares e à sociedade”, explica o diretor.

O Hospital está aceitando docações de equipamentos de proteção individual (EPIs), como máscaras cirúrgicas e aventais, insumos e valores monetários para pagar outros gastos necessários ao enfrentamento da pandemia. “Tenham certeza de que toda ajuda à linha de frente da SCBH será multiplicada e dará retorno no tratamento das pessoas que nos procuram”, conclui Barbosa .  

Confira como doar para a Santa Casa BH:


**Toda ajuda é bem-vinda e o apoio da sociedade é fundamental nesta batalha. As doações em dinheiro podem ser feitas via depósito bancário na conta do Banco Cooperativo do Brasil S.A (Número: 756 | Agência: 4027 | Conta: 1.600.001-3 |Em nome da Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte |CNPJ: 17.209.891/0001-93). Pela Central de Doações, é possível solicitar o débito da doação em conta mensal da Cemig e Copasa, a partir de R$ 5. Ou ainda, autorizar a doação via cartão de crédito e boleto, a partir de R$ 10. Para isso, basta ligar para a Central de Doações no (31) 3274-7377 ou enviar por WhatsApp “Quero Doar” para (31) 99579-6139.

Para outros tipos de doações, tais como equipamentos, repasse de materiais ou patrocínio de projetos, basta entrar em contato com a Provedoria da Santa Casa BH pelo telefone (31) 3238-8873. As doações em dinheiro também podem ser feitas pessoalmente na Provedoria da Santa Casa BH (Rua Álvares Maciel, 611 – Santa Efigênia). Saiba mais como doar acessando o site oficial da SCBH

*Estagiária sob a supervisão da editora Teresa Caram

**Texto enviado pela Santa Casa BH

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade