Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

Após vídeo de Bolsonaro, Secretaria garante normalidade no abastecimento da Ceasa

Seapa informa que gravação compartilhada pelo presidente, com imagens de galpão desabastecido, foi feita em dia de limpeza


postado em 01/04/2020 12:12 / atualizado em 01/04/2020 16:03

Funcionamento e abastecimento na Ceasa, em Contagem, estão normais (foto: Leandro Couri/EM/DA Press)
Funcionamento e abastecimento na Ceasa, em Contagem, estão normais (foto: Leandro Couri/EM/DA Press)
Um vídeo publicado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, na manhã desta quarta-feira, no Twitter, mostra a Central de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasaminas), em Contagem, desabastecida por conta de supostos problemas relacionados ao isolamento social por coronavírus (COVID-19). No entanto, a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do estado (Seapa) garantiu a normalidade do serviço e esclareceu que a gravação foi realizada em dia de limpeza do local. 
 
“A Seapa esclarece que desde o dia 12 de março - quando foi decretada pelo governo do estado a situação de emergência em saúde pública em razão do surto de doença respiratória causada pelo coronavírus - segue monitorando, diariamente, as ações da Ceasaminas e afirma que o fluxo de abastecimento segue normal. Circulou pela internet um vídeo indicando o desabastecimento no entreposto da Grande BH. A Seapa afirma que a informação é inverídica. A limpeza do Mercado Livre do Produtor (MLP), local em que o vídeo foi gravado, é realizada todas as terças, quintas e sextas-feiras, no período da tarde, e aos finais de semana. Não é permitido no momento da limpeza a permanência das caixas com os alimentos”, informou o órgão responsável pela administração da Ceasa. 
 
Nesta quarta-feira, a reportagem do Estado de Minas também atestou que a 
venda de produtos estava normal no local. 
 
No vídeo compartilhado por Jair Bolsonaro, neste 1º de abril, um suposto funcionário mostra um galpão da central de abastecimento vazio e alerta para o risco de a população ficar sem mantimentos. Na postagem, posteriormente deletada do Twitter, o presidente atacou adversários políticos.  “Não é um desentendimento entre o presidente e alguns governadores e prefeitos. São fatos e realidades que devem ser mostrados", disparou. 

Leia, na íntegra, a nota da Seapa

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa) esclarece que desde o dia 12 de março - quando foi decretada pelo Governo do Estado a situação de emergência em saúde pública em razão do surto de doença respiratória causada pelo Coronavírus (Covid-19) - segue monitorando, diariamente, as ações da Ceasaminas e afirma que o fluxo de abastecimento segue normal.


Ontem, 31 de março, circulou pela internet um vídeo indicando o desabastecimento no entreposto da Grande BH, localizado Contagem. A Seapa afirma que a informação é inverídica. A limpeza do Mercado Livre do Produtor (MLP), local em que o vídeo foi gravado, é realizada todas as terças, quintas e sextas-feiras, no período da tarde, e aos finais de semana. Não é permitido no momento da limpeza a permanência das caixas com os alimentos.

Informamos, ainda, que a Secretaria e suas vinculadas (Emater-MG, Epamig e Instituto Mineiro de Agropecuária - IMA) estão realizando o monitoramento da produção agropecuária no Estado, visando identificar possíveis impactos no processo de produção e abastecimento de alimentos. O levantamento e a sistematização das informações serão acompanhados semanalmente e atualizados uma vez por mês.

O relatório da segunda quinzena de março, apresentado ao Comitê Extraordinário Covid-19, aponta situação de normalidade, sinalizando não haver impacto significativo da pandemia, nas produções dos principais grãos (soja, milho, feijão e sorgo); café, frutas e olerícolas; e carnes (bovina, suína e aves). O levantamento está disponível no site da Seapa.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade