Publicidade

Estado de Minas

Com isolamento social por coronavírus, queda no número de passageiros de ônibus em BH chega a 74%

Nessa quinta, pouco mais de 300 mil pessoas utilizaram serviço, segundo BHTrans; viagens na cidade caem 22%


postado em 27/03/2020 12:06 / atualizado em 27/03/2020 12:41

Transporte de passageiros em pé nos ônibus da cidade não é recomendado, mas BHTrans contabiliza casos (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Transporte de passageiros em pé nos ônibus da cidade não é recomendado, mas BHTrans contabiliza casos (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Com o isolamento social como medida preventiva ao coronavírus (Covid-19), pouco mais de 300 mil pessoas utilizaram o sistema de ônibus em Belo Horizonte nessa quinta-feira.  De acordo com dados da BHTrans, a queda no número de usuários chegou a 74% em relação aos primeiros dias úteis do mês de março — período em que distanciamento ainda não estava em prática. 

Entre 2 e 6 de março, a BHTrans registrou que a média diária de 1.2 milhão de passageiros de ônibus na capital foi mantida. Os números caíram gradativamente. Na segunda-feira desta semana, 364,8 mil pessoas utilizaram o serviço de transporte. A redução continuou nos três dias seguintes: 315,8 mil, 311 mil e 300,1 mil. 

Cerca de 19 mil viagens de ônibus foram realizadas diariamentes em BH nesta semana. A redução foi de 22% em consideração a um dia útil habitual. Nos últimos quatro dias, a média de passageiros transportados foi menor que 17 pessoas por ônibus. A BHTrans considerou que os números demonstram a conscientização das pessoas acerca do coronavírus, já que a circulação dos ônibus não teve restrições drásticas. 

Para manter o deslocamento de trabalhadores essenciais, como os da área da saúde, de farmácias e supermercados, por exemplo, ônibus extras foram solicitados reforçar as linhas do MOVE nas estações São Gabriel, Vilarinho, Pampulha, Venda Nova, Barreiro e Diamante.

Recomendações e medidas 


A prefeitura de Belo Horizonte instruiu as empresas de transporte coletivo para que nenhuma linha tenha um intervalo maior do que 30 minutos entre as viagens. Mesmo com a operação em escala menor de horários, a determinação é de que nenhum passageiro seja transportado em pé

No entanto, a BHTrans identificou viagens com pessoas em pé e notificou as empresas que não estão cumprindo a determinação. Via o  aplicativo PBH APP, a população pode contribuir com informações de caso de desobediências das recomendações de apenas passageiros assentados nos coletivos. Estações estão sendo por funcionários e câmaras para que filas e aglomerações sejam evitadas. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade