Publicidade

Estado de Minas INTERIOR DE MINAS

Pré-candidato à Prefeitura de Passos expõe criança em vídeo e faz campanha eleitoral

Aquiles Grintaci Vasconcellos, de 51 anos, utilizou as dependências de um hospital para produzir vídeo. Caso pode ser investigado pelo CRM e Ministério Público


postado em 25/03/2020 19:55 / atualizado em 25/03/2020 20:29

Aquiles Grintaci utilizou as dependências de uma UTI infantil para fazer as imagens(foto: Reprodução)
Aquiles Grintaci utilizou as dependências de uma UTI infantil para fazer as imagens (foto: Reprodução)
No momento em que o mundo se une para o combate ao coronavírus (COVID-19), um vídeo de um médico em um hospital durante o período de pandemia causou repercussão negativa nas redes sociais. Nas imagens veiculadas, o pediatra Aquiles Grintaci Vasconcellos, de 51 anos, aparece numa ala de observação infantil de um centro médico, ao lado de uma criança que está internada, fazendo campanha eleitoral e se apresentando como pré-candidato à prefeitura de Passos, na Região Oeste de Minas. 

No vídeo, Aquiles faz menção ao deputado federal Luis Tibé, presidente nacional do Avante, que testou positivo para o coronavírus na semana passada e está em tratamento. “Bom dia, amigos das redes. Aqui é o doutor Aquiles Grintaci, pré-candidato a prefeito de Passos, Minas Gerais. Estou aqui no olho do furacão. Quero dizer a vocês aí de Passos que estamos sem deputado federal. Quem está cuidando são os deputados federais do Avante, o deputado Luis Tibé, que está com coronavírus. É um deputado que gosta de Passos e está cuidando da gente. Quero pedir a vocês que orem por ele”, disse o médico, também filiado ao partido.

Em outro momento da publicação, ele volta a mencionar Tibé e cita outro deputado federal, André Janones, também do Avante, que teria ajudado a Santa Casa de Passos. “O André Janones doou R$ 500 mil para a Santa Casa e é do Avante também, viu? Estamos sem deputado federal. Então, assim, os candidatos a prefeito foram pedir votos para candidatos de fora, então estamos sem deputado. Quem está cuidando é o Luís Tibé, que transformou o Avante num partido organizado e que está crescendo muito. Ele lê os projetos e depois sabe se é direita ou esquerda. Ele quer avançar. Vamos orar para o Luis Tibé, que está cuidando de Passos. E digo a vocês: o médico é o coadjuvante da cura. O ator principal é a dádiva da cura”. 

Aquiles Grintaci Vasconcellos formou-se na Faculdade de Medicina de Vassouras e é pós-graduado em pediatria. Apesar da intenção de se candidatar em Passos, ele não exerce a profissão na cidade. Ele aparece em outros vídeos se apresentando como candidato no Avante, ao lado de apoiadores e filiados à sua legenda.

Em contato com o Estado de Minas por meio de mensagem, o médico disse que o vídeo foi gravado no interior de São Paulo, onde trabalha, e teria como objetivo apoiar Luís Tibé na luta contra o coronavírus. Segundo ele, as imagens não soam como desrespeito ao paciente que aparece internado: “Eu fiz um vídeo para dar uma força para o Luis Tibé , porque ele contraiu o coronavírus. Queria dar uma força para ele, presidente do Avante. Pedi os amigos para orar por ele. O vídeo não tem vítimanem crime”.

Aquiles garantiu que, em sua carreira, jamais teve problema ético ou moral: “Estava em meu ambiente de trabalho, como cada um poderia estar no seu. Tenho credibilidade junto aos meus pacientes. Em Passos, todos reconhecem o meu trabalho como médico pediatra, até mesmo os inimigos políticos fazem essa ressalva. O fato foi distorcido em função da predileção do eleitorado pela minha pessoa. Eu sou muito ético, muito correto  e muito sério com minha profissão. Nunca respondi a um processo disciplinar e nem na Justiça em 23 anos de profissão”. O médico diz que só atende em consultas pelo Sistema Único de Saúde (SUS)

No ano passado, Aquiles se envolveu em briga com o vereador de Passos Erivelton Lemos Sant'anna e foi preso. A discussão começou após uma reunião acalorada na Câmara Municipal, em que o médico teria ficado indignado com o fato de o parlamentar ter votado contra o projeto que reduziria seu próprio salário. 

O vídeo gravado no hospital repercutiu também na delegacia regional do Conselho Regional de Medicina (CRM) de Passos. De acordo com o delegado Eurípedes José da Silva, o caso deve ser encaminhado ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) para ser investigado: “Como delegado de Passos, vou encaminhar o vídeo para o CRM. Possivelmente será aberta uma sindicância para apurar os fatos. Um plenário do conselho, com no mínimo seis conselheiros, vai julgar. Estamos trabalhando com restrições por causa do coronavírus. Já salvei o vídeo, mas fomos orientados a não mandar nada para o conselho, por enquanto, por causa da restrição de trabalho. Mas no momento oportuno vou mandar o vídeo ao conselho. Sugeri a colegas a mandarem o video ao Ministério Público, pois eles têm condições para agir mais rapidamente. Pelo CRM, certamente serão tomadas medidas”.

O presidente do Avante, Luís Tibé, diz que respeita o modo com que Aquiles fala com seus eleitores, embora não concorde com a atitude do médico de estar num ambiente hospitalar.
 
“Cada um tem seu estilo diferente de fazer política. O que o partido é contrário é a alguma coisa ilícita. Quem tem de questionar são as pessoas que vão votar nele, os eleitores de Passos. Pessoalmente, sim, eu me incomodo (com a forma com que ele se dirigiu ao eleitor), pois não é minha forma de fazer política. Não apareço muito. Como presidente do partido, não posso falar que discordo, senão daqui a um tempo não vai haver mais candidatos”. 

O EM tentou obter contato com o Ministério Público de Minas Gerais, mas não teve retorno até a publicação da reportagem.


Publicidade