Publicidade

Estado de Minas

Chuva da madrugada em BH alaga Estação Vilarinho, em Venda Nova

Água subiu mais de três metros e deixou um rastro de lama e de avarias


postado em 21/03/2020 13:57

(foto: Metrô BH/Twitter )
(foto: Metrô BH/Twitter )
A  Companhia Brasileira de Trens Urbanos de Belo Horizonte (CBTU-BH) também voltou a sofrer com os alagamentos provocados pelas fortes chuvas que atingiram a Região de Venda Nova, em especial a Avenida Vilarinho, na madrugada deste sábado. Foi o terceiro grande alagamento na estação Vilarinho causado pelo transbordamento recorrente da via pública.
Desta vez, a água subiu mais de três metros e deixou um rastro de lama e de avarias que incluem a queima de componentes eletrônicos em equipamentos como escadas rolantes, elevadores, máquinas de chave de aparelho de mudança de via (AMV), entre outros. Grande parte da brita usada na via para dar suporte à fixação dos dormentes também foi levada pela água e precisará ser inteiramente reposta.

Por causa desses danos, a estação Vilarinho precisou ser fechada neste sábado. Os trens estão rodando da estação Eldorado à estação Floramar, nos dois sentidos e nos horários já divulgados para a operação especial contra a disseminação da COVID-19, com circulação prevista de 6h às 9h e de 16h30 às 20h.

Em nota, a CBTU-BH lamentou os transtornos causados aos usuários do metrô e pontuou que a solução definitiva para os constantes alagamentos na Avenida Vilarinho é alheia à atuação e à responsabilidade da companhia. “Assim como a população que vive em Venda Nova, a companhia é vítima desses alagamentos recorrentes e tem sofrido com os altíssimos custos de manutenção que atingem equipamentos de complexo reparo.”

Equipes de manutenção e de operação da CBTU-BH já atuam na estação Vilarinho e, tão logo haja condições seguras de operação, o local será reaberto.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade