Publicidade

Estado de Minas

Chuva causa estragos na Zona da Mata e Sul de Minas

Enchentes, alagamentos e deslizamentos de terra ocorreram em diversos municípios do interior ente quarta e esta quinta-feira. Até o momento não há vítimas


postado em 13/02/2020 13:30 / atualizado em 13/02/2020 21:58

Em Machado, no Sul de Minas, foto de homem salvando dois cães na enchente viralizou (foto: Reprodução da internet/Facebook)
Em Machado, no Sul de Minas, foto de homem salvando dois cães na enchente viralizou (foto: Reprodução da internet/Facebook)


Chove em quase todas as regiões de Minas Gerais nesta quinta-feira e alguns municípios já registram diversos problemas. São alagamentos, interdições e quedas de pontes. Em alguns locais, as ocorrências começaram ainda ontem. 

O município de Ponte Nova, na Zona da Mata, parou nesta quinta-feira. A chuva forte durante a madrugada alagou diferentes pontos da cidade. Vídeos de moradores mostram a força da correnteza em algumas ruas. A prefeitura optou por suspender as aulas das escolas municipais no turno da tarde, mas os estudantes que compareceram às instituições pela manhã foram atendidos. 



Segundo a prefeitura, oito equipes estão nas ruas atendendo os moradores, além do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil. “Caso necessitem de ajuda em sua região ou queiram nos informar de algo, entre em contato através de nossos canais oficiais (Facebook, Site e Instragam) ou com a Defesa Civil do município: (31) 3819-5454”, publicou a prefeitura no Facebook. 



A saída para Belo Horizonte pela MG-262 está interditada, assim como a BR-120, saída para Viçosa, e as ruas Felisberto Leopoldo, Abdalla Felício e Carangola. 

Pelo menos outros 16 municípios da região foram afetados. Mais cedo, o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais divulgou uma lista de municípios da Zona da Mata onde eram atendidas demandas de resgate de pessoas ilhadas e vistorias em imóveis danificados.  As comunidades registraram ocorrências de alagamentos e inundações, mas sem vítimas:   Recreio, Palma, Laranjal, Cataguases, Tocantins, Tabuleiro, Guiricema, Piraúba, Astolfo Dutra,  São Sebastião da Vargem Alegre, Muriaé, Teixeiras, São Miguel do Anta, Cajuri, Ervália e Leopoldina. 

Em Cajuri, na Zona da Mata, duas pontes que dão acesso à Viçosa foram danificadas por causa da cheia do Rio Turvo, que passa pela cidade. Segundo relatos de moradores, muitas pessoas perderam seus pertences durante a enchente desta quinta-feira.

Asfalto cedeu e passagem foi bloqueada(foto: Reprodução/Redes Sociais)
Asfalto cedeu e passagem foi bloqueada (foto: Reprodução/Redes Sociais)

 
Uma cidade que já enfrentava dificuldades desde as últimas semanas devido às fortes chuvas é Ubá, na Zona da Mata. A prefeitura apontou os principais estragos causados pelos temporais no município; danos em cabeceiras de pontes e erosões nas margens de rios foram os maiores problemas diagnosticados até o momento. Nesta quinta-feira, a cidade pretendia receber equipes da Defesa Civil para atender as regiões mais afetadas. 

Nesta terça-feira (11), uma forte chuva trouxe mais estragos à cidade. Na Avenida Beira-Rio, próximo a Ponte da Bandeira, foi registrado um deslizamento de terra que provocou afundamento do passeio. Outras áreas já haviam sido afetadas pelas últimas chuvas. Equipes da prefeitura atuam na recuperação de pontes, vias e na limpeza do município. 
 
Também na Zona da Mata, o prefeito de Muriaé decretou situação de emergência na tarde desta quinta feira (13).  Além da chuva volumosa que caiu sobre a cidade, aproximadamente 120mm em cinco horas, os  rios que cortam Muriaé receberam água de municípios vizinhos.  Por volta das 16h, uma pista na BR-356, próxima ao Km 270, ficou totalmente alagada e interditou a rodovia.  
 
 
 

Sul de Minas

 

Há o relato de que uma barragem se rompeu em Campos Gerais. Segundo o secretário de obras da cidade, a barragem não comportou o volume de águas. A população próxima foi alertada. A equipe da prefeitura já foi enviada ao local. A Polícia Militar no município não foi acionada para ocorrência do tipo. Os bombeiros que atendem o município são de Alfenas. Segundo os militares, eles também não foram acionados. A TV Alterosa Sul de Minas apurou que o local é conhecido por Imbiruçu, divisa de Campos Gerais com o distrito de Córrego do Ouro.

Em Machado, as aulas também foram suspensas nesta quinta. O comunicado veio ainda ontem. A cidade também tem alagamentos. Um flagrante de solidariedade chamou atenção nas redes sociais: dois cães foram resgatados por um mecânico durante a enchente. Os animais foral salvos. 



Os problemas na região começaram ainda nessa quarta-feira. O município de Bandeira do Sul tem 400 pessoas desalojadas ou desabrigadas, segundo o Corpo de Bombeiros. Eles tiveram que sair de casa por causa de alagamentos. 



Em Varginha, um dos maiores municípios do Sul do estado, os bombeiros registraram 24 ocorrências relacionadas às chuvas ontem. No Bairro Santa Maria, moradores relatam que o ribeirão que passa pela comunidade chegou a transbordar. A cena se repetiu no Bairro Santana e também na região da Feira dos Produtores. 



Em Pouso Alegre, a prefeitura monitora o volume dos rios que cortam o município. Sete pessoas de duas famílias que moram às margens do Rio Mandu tiveram que sair de casa por segurança e foram levadas para abrigos disponibilizados pela Defesa Civil do município. O curso d'água permanece estável, com 4 metros acima do nível normal. Já o Rio Sapucaí Mirim subiu 50 centímetros (de 2,9 metro para 3,4 metro). 


Publicidade