Publicidade

Estado de Minas

Outro homem morre com suspeita de intoxicação por dietilenoglicol; número de mortos sobe para seis

Além do juiz que faleceu nesta manhã, outro homem morreu com a suspeita de intoxicação no fim de semana. Informação foi confirmada pela SES-MG


postado em 03/02/2020 17:55 / atualizado em 03/02/2020 18:10

Não houve atualização no número de casos suspeitos(foto: Leandro Couri/EM/DA.Press)
Não houve atualização no número de casos suspeitos (foto: Leandro Couri/EM/DA.Press)
Outro homem morreu em Belo Horizonte com a suspeita de intoxicação por dietilenoglicol. A informação foi divulgada no boletim epidemiológico pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) no fim da tarde desta segunda-feira. A identificação não foi divulgada pelas autoridades.

Assim, o número de mortos sobe para seis. Mais cedo, faleceu João Roberto Borges, de 74 anos. Ele era juiz titular da 28ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte. Borges estava internado no Hospital Madre Teresa, no Bairro Gutierrez, Região Oeste de Belo Horizonte, desde 12 de janeiro.

De acordo com a pasta, não houve atualização no número de casos suspeitos. Foram notificados 30 casos suspeitos de intoxicação exógena por Dietilenoglicol. Desses, 26 pessoas são do sexo masculino e quatro do sexo feminino. Quatro casos foram confirmados e os 26 restantes continuam sob investigação, uma vez que apresentaram sinais e sintomas compatíveis com o quadro de intoxicação por dietilenoglicol e com relato de exposição.

"Seis casos evoluíram para óbito. Um desses óbitos está entre os quatro casos em que foi confirmada a presença da substância dietilenoglicol no sangue", informou o boletim. Trata-se de um homem, que esteve internado em hospital de Juiz de Fora e faleceu em 7 de janeiro. Trata-se de  Paschoal Dermatini Filho, de 55 anos.

Já os outros cinco óbitos estão entre os 26 casos em investigação. Essas pessoas estão entre os casos suspeitos e a confirmação sobre a causa da morte depende do resultado de análises laboratoriais. 

A distribuição geográfica dos 30 casos notificados, segundo município de residência, é a seguinte: 22 casos em Belo Horizonte e os demais casos contabilizam registros em Capelinha, Nova Lima, Pompéu, Ribeirão das Neves, São João Del Rei, São Lourenço, Ubá e Viçosa.


Publicidade