Publicidade

Estado de Minas

Empresários tentam acordo com prefeito Kalil para reajuste na tarifa do ônibus

Reunião marcada a pedido do sindicato das empresas de ônibus com a PBH vai discutir a questão do reajuste da passagem na capital mineira


postado em 17/01/2020 14:48 / atualizado em 17/01/2020 14:56

(foto: Túlio Santos/EM.DA Press)
(foto: Túlio Santos/EM.DA Press)
Sem conseguir aumentar a passagem de ônibus por meio de decisão da Justiça, as empresas de transporte coletivo de Belo Horizonte querem negociar um acordo com a prefeitura.

Uma reunião foi marcada para a próxima segunda-feira (20), às 14 horas, entre representantes do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setra-BH) e o prefeito Alexandre Kalil (PSD) na PBH. O encontro contará com a participação do Ministério Público.

A proposta do Setra-BH era aumentar o preço da tarifa de R$ 4,50 para R$ 4,75, mas ela não foi aceita pela prefeitura. No final de dezembro, as empresas recorreram à Justiça para conseguir o reajuste e conseguiram uma liminar para aplicar o novo valor.

No entanto, a PBH recorreu e conseguiu reverter a decisão. Segundo o Setra-BH, a intenção dos empresários é conseguir, por meio de um diálogo com o prefeito Kalil, evitar que a disputa continue na Justiça e que os serviços de transporte público na capital mineira sejam prejudicados.

Os representantes das empresas de ônibus querem um “encontro cordial” com o prefeito, para buscar um caminho que atenda os usuários, as empresas e a PBH.

No dia 6 de janeiro, após a PBH conseguir impedir o reajuste das passagens na Justiça, o prefeito Kalil usou as redes sociais para comemorar a decisão e prometeu endurecer o tom nas negociações com as empresas de ônibus. “A passagem este ano é R$ 4,50. Seja na Justiça, seja no diálogo ou seja no porrete”, escreveu Kalil.


Publicidade