Publicidade

Estado de Minas

Ministério da Agricultura interdita fábrica da cervejaria Backer

Auditores fiscais federais prosseguem apurando as circunstâncias em que ocorreram a contaminação verificada pelas autoridades policiais nos lotes indicados da cerveja Belorizontina


postado em 10/01/2020 18:26 / atualizado em 10/01/2020 20:10

(foto: Divulgação/MAPA)
(foto: Divulgação/MAPA)
O ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) determinou no final da tarde desta sexta-feira (10) a interdição da cervejaria Backer, fabricante da cerveja Belorizontina.

Após divulgação de laudo da Polícia Civil apontando a contaminação da bebida com a substância dietilenoglicol, o ministério decidiu cautelarmente que todos os produtos ainda no mercado fossem apreendidos.

“Diante do risco iminente à saúde pública, o Ministério Agricultura, Pecuária e Abastecimento realizou, como medida cautelar, o fechamento da Cervejaria Backer, fabricante da cerveja Belorizontina. Na mesma oportunidade, foram determinadas ações de fiscalização para a apreensão dos produtos que ainda se encontram no mercado. Segundo a Polícia Civil do Estado de Minas Gerais, por meio de informação preliminar de 9 de janeiro de 2020, foi identificada a substância “dietilenoglicol” em amostras de cerveja pilsen, marca Belorizontina, lotes L1 1348 e L2 1348.”, informou o ministério em seu site oficial.

Ainda segundo a pasta, auditores fiscais federais prosseguem apurando as circunstâncias em que ocorreram a contaminação verificada pelas autoridades policiais nos lotes indicados. Eles fazem parte da força-tarefa que investiga o caso de contaminação junto com a Polícia Civil, Vigilância Sanitária e Secretaria da Saúde.

“Análises laboratoriais seguem sendo realizadas nas amostras coletadas pela equipe de fiscalização das Superintendências Federais de Agricultura. Além disso, mais de 16 mil litros de cervejas foram apreendidos cautelarmente. Novas informações serão prestadas após os resultados das análises laboratoriais feitas pelo Mapa”, diz o comunicado.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade