Publicidade

Estado de Minas

''Só assim para a PM trabalhar'': polícia prende homem que criticou esforços em caso de tortura contra militares

Crime foi tipificado como ''apologia ao crime'' e aconteceu na rede social Facebook. Suspeito foi levado à delegacia pelos militares e disse que foi mal interpretado


postado em 07/01/2020 22:31 / atualizado em 07/01/2020 22:37

Mensagem foi postada no Facebook(foto: Reprodução/Facebook)
Mensagem foi postada no Facebook (foto: Reprodução/Facebook)

 

A Polícia Militar prendeu um homem de 38 anos em Ribeirão das Neves, na Grande BH, por apologia ao crime. O detido criticou os esforços da corporação para prender a quadrilha acusada de torturar e tentar matar o coronel Alex de Melo, de 50 anos, e a cabo Raiana Figueiredo, de 34.


Na mensagem publicada na rede social Facebook, o homem disse que a polícia agiu “por égo (sic) e não por eficácia” ao prender três suspeitos de participação no crime. Outros três morreram em confronto com a corporação nessa segunda-feira (6).


Dsveriam (sic) atacar mais PMs, pois só assim para a sociedade ver a PM trabalhar. Se os atacados não fossem PMs, (os criminosos) estariam por ai (sic) repetindo diversas vezes o crime e a PM fingindo ser cega, surda e muda”, afirmou o detido na rede social.


Ao tomar conhecimento da postagem, militares do 40º Batalhão da corporação se deslocaram ao Bairro Botafogo, em Ribeirão das Neves, onde o homem foi detido em sua casa.


Conforme o boletim de ocorrência, ao ser preso, ele disse que havia sido mal interpretado e que estava arrependido da mensagem. Ainda assim, os militares o levaram até a delegacia de plantão da cidade, onde ele ficou à disposição da Polícia Civil.



Publicidade