Publicidade

Estado de Minas

Clínica onde mulher morreu durante cirurgia de redução de mama é interditada

Segundo Secretaria Municipal de Saúde, o local está impedido de funcionar até que sejam cumpridas exigências


postado em 20/12/2019 16:45 / atualizado em 20/12/2019 17:56

Clínica que foi interditada hoje, onde mulher morreu (foto: Google Street View/Reprodução )
Clínica que foi interditada hoje, onde mulher morreu (foto: Google Street View/Reprodução )
clínica onde morreu Adriane Zulmira, de 48 anos, durante cirurgia para a redução de mama, foi interditada nesta quinta-feira (19), pela Secretaria Municipal de Saúde. Segundo a Prefeitura de Belo Horizonte, a clínica, situada no Barro Preto, na Região Centro-Sul de BH, não tinha alvará para realizar esse tipo de procedimento.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, “o local está impedido de funcionar até que sejam cumpridas exigências relacionadas à infraestrutura, além de pendências documentais e insumos”.

A reportagem tentou contato com a Clínica São Fidélis, mas não obteve resposta.
 
Entenda o caso
Adriane Zulmira do Nascimento morreu na manhã da última segunda-feira durante cirurgia para redução de mama. As causas da morte ainda estão sendo investigadas pela Polícia Civil.

O médico responsável pelo procedimento teria dito à acompanhante que a vítima estava com baixa saturação de oxigênio no sangue. Mais tarde, segundo relato registrado pela PM, o quadro teria se agravado e o médico anunciou a morte da mulher.

O caso está sendo investigado e a Polícia Civil instaurou inquérito para apurar as circunstâncias.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade