Publicidade

Estado de Minas

Bicharada à solta: Bombeiros resgatam coruja, gambá, tatu, macacos e jiboia

Casos foram registrados em Montes Claros, no Norte de Minas. Animais foram devolvidos a seus habitats naturais


postado em 17/12/2019 11:28 / atualizado em 18/12/2019 10:36

(foto: Corpo de Bombeiros/ Divulgação)
(foto: Corpo de Bombeiros/ Divulgação)
Uma coruja, um tatu, um gambá, dois macacos-prego e uma jiboia de 1,80m . Essas foram algumas ocorrências atendidas ao longo do dia pelo 7° Batalhão do Corpo de Bombeiros de Montes Claros, cidade da Região Norte do estado, nessa segunda-feira. 

No Bairro Residencial Sul, o Corpo de Bombeiros foi acionado para dar apoio a uma equipe do IBAMA, na captura de dois macacos-prego fujões. Os animais estavam sendo transportados em uma caminhonete, para a cidade de Belo Horizonte, quando conseguiram escapar da caixa de transporte e saltar do veículo em movimento. 

Os macacos foram localizados pouco depois em um galpão de depósito de mercadorias, próximo ao local da fuga. Diante da dificuldade de captura, eles foram confinados no galpão, onde funcionários do IBAMA, deixaram uma alimentação preparada com tranquilizante, para facilitar a captura. Como a situação estava sob controle os serviços do Corpo de Bombeiros foram dispensados.

Mas os trabalhos continuaram. Em um dos chamados atendidos pela corporação, funcionários de uma revendedora de automóveis solicitaram o resgate de uma pequena coruja que se encontrava no interior da loja que fica no Bairro Esplanada. De acordo com os militares, a ave de rapina apresentava ferimento na asa direita.  Ela foi capturada e entregue ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA) para receber  os cuidados necessários.

(foto: Corpo de Bombeiros/ Divulgação)
(foto: Corpo de Bombeiros/ Divulgação)
No Bairro São Geraldo II, moradores de uma chácara tomaram um susto quando encontraram uma jiboia de aproximadamente 1,80m de comprimento, dentro do galinheiro. Ela foi capturada e, como não apresentava ferimentos, foi libertada em uma mata distante do perímetro urbano.

Já na Vila Mauricéia, moradores foram surpreendidos por um tatu que apareceu no quintal de uma casa em reforma. Ele também foi resgatado e solto em seu habitat

No Bairro Planalto um saruê, mais conhecido como gambá, foi encontrado dentro do guarda roupas de uma residência. O Corpo de Bombeiros realizou sua captura e, assim como a jiboia e o tatu, o animal foi libertado em uma mata pois não apresentava ferimentos.
 
* Estagiária sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade