Publicidade

Estado de Minas

Médico com sinais de embriaguez é detido ao fugir de guardas municipais em BH

Guardas avisaram o carro em alta velocidade na Avenida Afonso Pena, mas motorista desobedeceu a ordem de parada e fugiu. Houve tiros e batida entre veículos


postado em 10/12/2019 09:36 / atualizado em 10/12/2019 11:15

Carro foi interceptado após colisão(foto: Guarda Municipal/Divulgação)
Carro foi interceptado após colisão (foto: Guarda Municipal/Divulgação)


Um médico foi detido por guardas municipais ao ser flagrado dirigindo em alta velocidade e sintomas de embriaguez na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Ele chegou a bater em uma viatura ao tentar escapar da abordagem. Os guardas também registraram ter encontrado drogas com ele. A ocorrência foi encaminhada ao Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG). 

Segundo a Guardas Municipal, uma equipe que fazia patrulhamento na madrugada desta  terça-feira viu um Honda CRV subir a Avenida Afonso Pena em alta velocidade na direção da Praça do Papa, no Bairro Mangabeiras. Os guardas mandaram o motorista parar, mas ele não obedeceu e fugiu. 

Guardas recolheram três buchas de maconha(foto: Guarda Municipal/Divulgação)
Guardas recolheram três buchas de maconha (foto: Guarda Municipal/Divulgação)
Conforme a instituição, o motorista seguiu em alta velocidade por diversas vias, fazendo conversões proibidas e manobras perigosas. Eles acionaram reforços para ajudar na perseguição e fizeram cercos para interceptar o carro. Uma das viaturas chegou a ser atingida pelo veículo, e os guardas atiraram. Os disparos teriam sido em direção às rodas do veículo.

“O veículo foi interceptado na Avenida dos Andradas, próximo ao número 3.300, em Santa Efigênia.  O condutor não ficou ferido. Ele apresentava sintomas de embriaguez e portava três pacotinhos contendo substância semelhante a maconha”, informa a Guarda Municipal. Os pacotes estavam em uma sacola que havia sido arremessada para fora do veículo, segundo informações do local. 

Após recusar o teste do bafômetro, ele foi levado a uma unidade da Central de Flagrantes da Polícia Civil e, de lá, encaminhado ao Detran. 

Por volta das 11h, a assessoria de imprensa do Detran-MG confirmou que o médico não quis fazer o teste do bafômetro. Ele foi autuado em flagrante por embriaguez ao volante, direção perigosa, dano qualificado (à viatura da Guarda) e posse de drogas para consumo próprio. Segundo o órgão, não cabe fiança e ele será encaminhado ao sistema prisional. 


Publicidade