Publicidade

Estado de Minas

Ônibus quebrados, idoso agredido, casa quebrada: ocorrências são atendidas após derrota do Cruzeiro

Além do tumulto registrado nas arquibancadas do Mineirão durante o jogo entre Cruzeiro e Palmeiras, a Polícia Militar (PM) atendeu diversas ocorrências em Minas Gerais


postado em 09/12/2019 14:31 / atualizado em 09/12/2019 14:40

Ocorrências foram registradas pela Polícia Militar (PM)(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Ocorrências foram registradas pela Polícia Militar (PM) (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

As confusões e tumultos não ficaram apenas nas arquibancadas do Mineirão e no entorno do estádio devido a queda do Cruzeiro para a Série B do Campeonato Brasileiro. A Polícia Militar (PM) atendeu diversas ocorrências em Belo Horizonte e cidades da região metropolitana. Discussões terminaram com idoso agredido, casa quebrada e diversos ônibus depredados. Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (SetraBH), cinco veículos do Move foram destruídos. Número que pode ser ainda maior, pois os prejuízos ainda são contabilizados.

Um dos veículos quebrados foi um ônibus da linha 507 (Ouro Preto / Shopping Del Rey). Por volta das 18h15, logo após o jogo entre Cruzeiro e Palmeiras, o motorista foi obrigado a parar o coletivo na Avenida Presidente Carlos Luz, no Bairro Ouro Preto, Região da Pampulha. Segundo o condutor, aproximadamente 30 homens cercaram o veículo.

O motorista conta que foi obrigado a abir as portas. Os homens entraram e depredaram o coletivo. Poucos metros a frente, o bando desceu e fugiu a pé. Ninguém foi preso. Foram danificadas cinco janelas e os alçapões.

Por meio de nota, o Setra BH afirmou que foram disponibilizados cinco ônibus do Move para atender os torcedores que foram ao Mineirão. Destes, cinco foram depredados. Ainda estão sendo levantado quantos veículos convencionais também foram destruídos. “A entidade lamenta e destaca que o maior prejudicado são os passageiros que ficam sem o atendimento do veículo que é recolhido para manutenção”, afirmou.

Casa destruída


A discussão entre primos terminou com uma casa destruída no Bairro Nova Contagem, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Um homem, 27 anos, afirmou que comemorava a queda do time do Cruzeiro nas ruas, quando os primos dele começaram a arremssar copos e garrafas de cerveja. Segundo o boletim de ocorrência da PM, o homem afirmou que teve um carro danificado pelos objetos. Por causa disso, contou que “teve uma fúria momentânea” e começou a revidar jogando pedras na casa. Foram danificadas janelas, portas e o portão da residência.

A dona da casa, de 47, afirmou que estava em uma festa quando foi avisada por uma amiga sobre os danos na residência. Quando chegou, contou que encontrou o imóvel danificado. Segundo a mulher, o vizinho costuma ser agressivo durante os jogos de futebol e que provoca algazarra nas ruas. Todos os envolvidos foram encaminhados para a delegacia.

Idoso agredido



A polícia está à procura do homem que apedrejou um idoso de 70 anos no início da noite de domingo em Sete Lagoas, na Região Central de Minas, após a partida. A vítima torce para o Cruzeiro e foi agredida após reclamar de provocações. O caso ocorreu no Bairro Interlagos. Segundo a Polícia Militar (PM), o homem contou que, depois que o jogo terminou, ele se sentou na calçada em frente e casa para tomar uma cerveja quando um conhecido se aproximou e começou a insultá-lo por causa da derrota.

O idoso não gostou das provocações e pediu que ele parasse, mas o homem não gostou e começou a jogar pedras nele, causando ferimentos no rosto. O agressor só parou quando vizinhos começaram a gritar. Ainda segundo a polícia, a vítima disse que antes de fugir em direção à Avenida Sabará, o agressor o ameaçou de morte.  Os policiais fizeram rastreamento, mas não encontraram o responsável pelo crime. A ocorrência foi encaminhada à Polícia Civil.

Briga na madrugada


As confusões começaram na madrugada de sábado para domingo. De acordo com a PM, uma briga no Bairro Tupi, na Região Norte de BH, terminou com um jovem esfaqueado. Tesstemunhas contaram que torcedores de Cruzeiro e Atlético trocaram agressões mútuas. Quando a viatura chegou ao local, um jovem, de 24 anos, tinha sido socorrido para o Hospital Risoleta Neves, em Venda Nova, com um ferimento no rosto.

Uma testemunha relatou que o jovem começou uma discussão sobre futebol com um homem, de 36.  Os dois acabaram entrando em luta corporal e o mais velho atingiu o mais novo com uma facada no rosto. Em seguida, fugiu e não foi encontrado.


Publicidade