Publicidade

Estado de Minas

Pacientes enfrentam longa fila por consulta pelo SUS na Santa Casa

Fila para o Centro de Especialidades Médicas dava a volta em quarteirão para marcar procedimentos ainda para 2020


postado em 14/11/2019 13:21 / atualizado em 14/11/2019 13:30

Fila para marcação de consultas no CEM, no Bairro Santa Efigênia, Região Centro-Sul de BH(foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
Fila para marcação de consultas no CEM, no Bairro Santa Efigênia, Região Centro-Sul de BH (foto: Jair Amaral/EM/DA Press)


Nesta quinta-feira, chamou a atenção na área hospitalar de Belo Horizonte a fila para marcação de consultas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Centro de Especialidades Médicas (CEM) da Santa Casa. Pacientes de Belo Horizonte e até de outros municípios chegaram ainda durante a madrugada em busca de atendimento a partir de janeiro do ano que vem. 

O pedreiro Joel Leandro dos Santos, de 43 anos, saiu de Porteirinha, Norte de Minas Gerais, às 18h de ontem e chegou a Belo Horizonte por volta das 5h30. Pela manhã, foi para a fila marcar uma consulta para o primo, que sofre de problemas cardíacos e faz acompanhamento na capital. Como o rapaz não tem condições para pegar a estrada com frequência, é Joel quem viaja em busca do atendimento, feito até duas vezes ao ano. O objetivo é conseguir um retorno ao cardiologista em janeiro.

“A gente acostuma, mas é cansativo. Às vezes fico aqui com uns parentes, outras já vim e voltei no mesmo dia”, contou. “Eu acho que deveriam pelo menos marcar por telefone ou pela internet, ou logo depois do retorno já deixar marcado”, sugeriu o pedreiro. Segundo ele, uma passagem de ônibus de Porteirinha para Belo Horizonte custa cerca de R$ 100. No início desta tarde, já com a senha na mão, estava otimista para conseguir marcar o atendimento.

Outras duas pacientes ouvidas pelo Estado de Minas no local passaram três horas ou mais na Maria de Fátima Correia chegou às 7h e Elza da Silva Ferreira, às 8h. Ambas conseguiram atendimento às 11h para se consultarem com ortopedistas em março e fevereiro, respectivamente. 

Por meio de nota, o Grupo Santa Casa BH informou que hoje é o primeiro dia do período de marcação de consultas eletivas no CEM para 2020. “Em virtude disso, um grande número de pessoas foi até a unidade no período da manhã para realizar o agendamento e conseguir data nas primeiras semanas do próximo do ano, o que gerou uma grande fila no local”, diz a nota. “Já prevendo esse aumento na procura pela unidade, a agenda de consultas médicas foi suspensa neste dia 14/11, sendo mantidos apenas os atendimentos de exames laboratoriais e de imagem que estavam marcados”, diz o texto.

Ainda segundo o Grupo Santa Casa BH, o período de agendamento das consultas vai até 20 de dezembro deste ano. A marcação é feita de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Uma vez no CEM, o atendimento é rápido,  “variando de 1 a 2 minutos”, segundo a entidade. “O paciente que não conseguir comparecer ao CEM em 2019, pode fazê-lo após o recesso da unidade, a partir de 6 de janeiro de 2020”, explica. 

O CEM atende a 31 especialidades médicas, realiza 18 tipos de exames, além de pequenas cirurgias ambulatoriais. Segundo a Santa Casa, em média, são realizados 55 mil procedimentos por mês. Todos os casos são encaminhados da rede pública de saúde. (Com informações de Jair Amaral)


Publicidade