Publicidade

Estado de Minas

Com 12 mil policiais, PM lança operação com foco em roubos e furtos em Minas

Operação República colocou reforço policial em todas as regiões do estado para combater crimes violentos


postado em 14/11/2019 10:05 / atualizado em 14/11/2019 10:16

Viaturas na porta do 1º Batalhão da PM, na Região Centro-Sul de BH, na manhã desta quinta(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Viaturas na porta do 1º Batalhão da PM, na Região Centro-Sul de BH, na manhã desta quinta (foto: Polícia Militar/Divulgação)


A Polícia Militar (PM) lançou na manhã desta quinta-feira a Operação República. Na véspera do feriado, a corporação lançou nas ruas um efetivo de 12 mil policiais, distribuídos em todo o estado, para combater furtos e roubos. 

O diretor de Apoio Operacional da PM, coronel Alexandre Magno, informou que a ação começou às 6h e vai até a meia-noite de sábado. Os principais focos são os centros comerciais em Belo Horizonte e interior de Minas Gerais. “Quando vamos nos aproximando do período natalino, as pessoas recebem o salário, o 13º. De forma preventiva, a PM está reforçando o policiamento para gerar mais sensação de segurança e tranquilidade”, informou. 

Para reforçar o policiamento, policiais com funções administrativas foram empenhados na ação. Além disso, houve o acréscimo de 900 viaturas nas 19 regiões da Polícia Militar no estado. 

A ação também tem o objetivo de combater outros crimes violentos e também cumprir mandados judiciais. Câmeras de segurança serão usadas para monitoramento e identificação de criminosos. Com a saída para o feriado prolongado da Proclamação da República, os policiais também estarão nas rodovias estaduais e estradas vicinais, na zona rural. 

Coronel Alexandre Magno deu dicas de segurança para a população no fim do ano(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Coronel Alexandre Magno deu dicas de segurança para a população no fim do ano (foto: Polícia Militar/Divulgação)


O coronel Alexandre Magno explicou que os policiais também vão orientar comerciantes e pedestres sobre segurança. “Deixamos como recomendação que as pessoas tomem cuidado, guardem o celular e a carteira de forma que não fiquem ostensivos. Aquilo que não é visto, não é cobiçado”, aconselha. 

Ainda de acordo com o policial, ao longo das próximas semanas a corporação vai intensificar as ações como abordagem de veículos suspeitos e verificação de denúncias anônimas. 


Publicidade