Publicidade

Estado de Minas

Polícia Civil cumpre mandados em Contagem, Ribeirão das Neves e BH

Objetivo da ação foi apreender armas usadas por criminosos. Operação ocorreu no dia seguinte a um tiroteio em um bairro de Contagem


postado em 11/11/2019 12:32 / atualizado em 11/11/2019 12:45

Policiais em incursão durante a operação nesta segunda(foto: Polícia Civil/Divulgação)
Policiais em incursão durante a operação nesta segunda (foto: Polícia Civil/Divulgação)


Uma operação mobilizou policiais civis e guardas civis municipais de Contagem, na Grande BH, na manhã desta segunda-feira. O objetivo da ação era retirar de circulação armas usadas por criminosos na região metropolitana. Ao todo, foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão. 

A operação foi denominada Sclopetis, que em latim significa “armas de fogo”. Segundo o delegado Rodrigo Bustamante, chefe do 2º Departamento de Polícia Civil em Contagem, foram empenhados 70 policiais civis, 16 integrantes da Coordenadoria de Recursos Especiais, 20 guardas civis municipais de Contagem e também cães farejadores. 

Foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão, sendo 13 em Contagem, um em Belo Horizonte outro em Ribeirão das Neves. “O principal objetivo era localizar armas de fogo que eram utilizadas para prática de crimes patrimoniais e segurança do tráfico de drogas. Identificou-se durante uma investigação que armas de fogo eram comercializadas entre integrantes de organizações criminosas para empreitadas”, explicou o delegado Bustamante. 

Cães farejadores participaram das buscas(foto: Polícia Civil/Divulgação)
Cães farejadores participaram das buscas (foto: Polícia Civil/Divulgação)


Um dos objetivos também era levar segurança à comunidade da Vila Francisco Mariano, em Contagem. “Na data de ontem houve um tiroteio naquela localidade, disputa de ponto de venda de drogas”, disse o delegado. Pela manhã, foram apreendidos seis veículos que atrapalhavam o trânsito e podiam ser usados para barricadas, evitando a entrada da polícia, e um simulacro de arma de fogo. 

Os policiais também fizeram levantamentos de alvos das ações e apreenderam seis celulares. Em um dos locais, investigados, foram encontrados produtos de origem suspeita. “Um dos alvos da busca e apreensão era um galpão onde armas poderiam estar guardadas. Encontramos muitas mercadorias desacobertadas de notas fiscais”. No fim da manhã, uma equipe ainda estava no local averiguando se os produtos tinham origem ilícita ou não.


Publicidade