Publicidade

Estado de Minas

Polícia ainda está à procura de homem que assassinou agente de saúde em Betim

Vítima foi atingida com disparos na cabeça e na coxa quando chegava em casa


postado em 11/10/2019 13:36 / atualizado em 11/10/2019 13:53

Agente de saúde Cristiane Soldino, de 36 anos foi assassinada a tiros na porta de casa no Bairro Vila Nova Montese, em Betim.(foto: Reprodução da internet/Google Maps )
Agente de saúde Cristiane Soldino, de 36 anos foi assassinada a tiros na porta de casa no Bairro Vila Nova Montese, em Betim. (foto: Reprodução da internet/Google Maps )
A Polícia Militar ainda está à procura do homem que assassinou a agente de saúde Cristiane Soldino, de 36 anos, na porta de casa, no Bairro Vila Nova Montese, em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com o boletim de ocorrência, um suspeito chegou a ser localizado, mas até o momento ninguém foi preso.

Vizinhos relataram ter ouvido disparos de arma de fogo por volta das 17h30 dessa quinta-feira. Em seguida, eles teriam acionado a PM. Agentes chegaram ao local e encontraram o corpo da mulher com um sangramento na cabeça. O Serviço de Atendimento Móvel e Urgência (SAMU) foi acionado e constatou o óbito de Cristiane.

Relatos do inquilino da vítima dão conta de que uma outra testemunha teria dito que viu um homem de estatura mediana com uma arma de fogo em punho, atirando em Cristiane e fugindo logo em seguida em um Fiat Uno de cor escura.

De acordo com a PM,  um suspeito de 22 anos foi localizado. Militares se deslocaram até a residência dele em Ibirité, mas nada de ilícito foi encontrado. Ele afirma que conhece Cristiane e que teve um relacionamento com a vítima por quatro meses, mas que a relação  terminou há pelo menos um mês. Eles chegaram a trocar mensagens por um aplicativo pela manhã, no dia do crime. O jovem queria que Cristiane o acompanhasse em uma viagem a Juiz de Fora, mas ela rejeitou o convite.
 
Cristiane foi atingida por um disparo na região da cabeça e dois na coxa. A ocorrência foi encerrada na 8ª Delegacia de Homicídios de Betim. Até o momento, ninguém foi preso. A Polícia Civil informou que peritos estiveram no local para análises preliminares e que um inquérito foi aberto para apurar o crime.
 
* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie.  


Publicidade