Publicidade

Estado de Minas

Homem que esfaqueou e matou perita judicial em BH é preso por feminicídio

O crime aconteceu na madrugada desta quinta-feira no Bairro Santo Antônio, na Região Centro-Sul da capital mineira. O autor teria se irritado com o cachorro da vítima


postado em 10/10/2019 15:20 / atualizado em 10/10/2019 15:28

Assassinato aconteceu no Bairro Santo Antônio, Região Centro-Sul de BH(foto: Google Street View/Reprodução)
Assassinato aconteceu no Bairro Santo Antônio, Região Centro-Sul de BH (foto: Google Street View/Reprodução)

Vai responder por feminicídio, o homem, de 49 anos, que assassinou a própria irmã, uma perita judicial, de 47, na madrugada desta quinta-feira no Bairro Santo Antônio, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. O crime foi cometido na frente da mãe deles. Ela informou a polícia que o filho se alterou por conta dos latidos do cachorro da familiar. Ele também seria usuário de drogas.

Carlos Andrade Carsalade fugiu em um Uno cinza depois do assassinato. Por volta das 10h20, segundo a Polícia Militar (PM), ele se entregou na sede do 22º Batalhão, no Bairro Santa Lúcia. Segundo o tenente-coronel Fábio Almeida, comandante do batalhão, o homem chegou à unidade pouco depois das 10h, se apresentou de livre e espontânea vontade e relatou o que aconteceu.

“Ele contou que fez uso de drogas, cocaína, ontem (quarta-feira) durante boa parte do dia. Ele chegou na casa onde residia com a irmã e a mãe e teve uma discussão com a irmã por um motivo extremamente fútil”, explicou o policial. “A irmã tinha adotado um cão há 40 dias, e ele se incomodava com o barulho do cão, que mordia o pé dele, e deu uma facada no peito da irmã”, disse o militar.

Depois do crime, o homem fugiu para a casa da namorada, no Bairro Santa Lúcia. O carro usado na fuga foi apreendido pelos policiais. “Ele falou que se arrepende, que estragou a vida dele”, disse o tenente-coronel Fábio Almeida. “Ele já tem passagem por tráfico de drogas e já tinha um BO (boletim de ocorrência) anterior envolvendo briga entre os dois (a vítima e ele)”, afirmou o comandante do 22º Batalhão.

O suspeito foi levado à Delegacia de Plantão (Deplan) do Barreiro. De acordo com a Polícia Civil, foi ratificado o flagrante por feminicídio.

O crime


O assassinato ocorreu por volta das 2h30. De acordo com a PM, a idosa contou que o filho chegou em casa alterado e com sintomas de ter usado drogas. Ao entrar no apartamento, ele discutiu com a irmã porque a cadela de estimação dela o estranhou e começou a latir. Em seguida, ele chutou o animal e começou a bater na irmã, também com chutes e socos. A mulher foi até o banheiro, mas o irmão a seguiu com uma faca e atingiu Julieta Werneck de Andrade Carsalade com um golpe no peito. Ela caiu no chão e perdeu a consciência.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Corpo de Bombeiros foram acionados, mas a morte da vítima foi confirmada. A mãe do casal contou que o filho é usuário de drogas e sempre chegava agressivo e causando transtornos à família.


Publicidade