Publicidade

Estado de Minas

Em Ouro Preto, lideranças discutem equilíbrio entre bem-estar social e desenvolvimento econômico

Lideranças de Brasil, EUA, Argentina, França, China, Colômbia, Canadá, África do Sul, Portugal e Índia trocaram experiências na cidade histórica


postado em 26/09/2019 12:51 / atualizado em 26/09/2019 14:23

(foto: Fundação Dom Cabral / Reprodução da web)
(foto: Fundação Dom Cabral / Reprodução da web)
Durante os dias 22, 23 e 24 de setembro a cidade mineira de Ouro Preto, recebeu 50 lideranças globais que se reuniram para refletir sobre os paradoxos envolvidos na relação entre empresa, governo e sociedade. O ponto de partida da reunião foi o recente desastre em Brumadinho. Durante o evento, as lideranças tiveram a oportunidade de debater a necessidade do equilíbrio entre o desenvolvimento econômico e o bem-estar social.

A 11ª Reunião Anual do Conselho Consultivo Internacional da Fundação Dom Cabral teve como tema “Desempenho e progresso: adotando o paradoxo para gerar + impacto” e contou com a presença do vice governador de Minas Gerais, Paulo Brant, do presidente da Fundação Renova, Roberto Waack, e do presidente do Conselho Diretor do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), Wilson Brumer. 
%u200B
O foco, segundo a Fundação, foi a importância das empresas deixarem um legado para a sociedade. O evento proporcionou ao público uma experiência imersiva em Paracatu de Baixo, uma das regiões afetadas pelo rompimento da barragem de Fundão, ocorrido em 5 de novembro de 2015.

Durante o evento, lideranças do Brasil, EUA, Argentina, França, China, Colômbia, Canadá, África do Sul, Portugal e Índia dividiram suas experiência do ambiente global de negócios para refletir como performance e progresso podem caminhar juntos.


Publicidade