Publicidade

Estado de Minas

Homem baleado em tentativa de assalto no Bairro Prado segue internado

Vítima é diretor financeiro da empresa. Ele foi atingido por dois tiros na cabeça e foi socorrido para o Hospital João XXIII. Outro funcionário segue internado


postado em 13/09/2019 20:18 / atualizado em 13/09/2019 21:08

(foto: Google Street View/Reprodução)
(foto: Google Street View/Reprodução)
Um homem, de 48 anos, segue internado em estado gravíssimo depois da tenativa assalto a uma empresa, na tarde desta sexta-feira, no Bairro Prado, na Região Oeste de Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Militar (PM), trata-se de Rodrigo Otávio Diniz, que é diretor financeiro da empresa. Além dele, outro homem foi baleado e segue internado no o Hospital João XXIII.

De acordo com a corporação, crime aconteceu por volta das 15h em uma empresa chamada Trauminas Distribuidora de Material Cirurgico Hospitalares, localizada na Rua Jaceguai, 159.  Um homem, de 20 anos, chegou ao estabelecimento perguntando pelo diretor financeiro e se direcionou até o quarto andar, anunciou o assalto. Lá, segundo relatos de testemunhas, a vítima Rodrigo Otávio reagiu.

A discussão chamou a atenção de um funcionário, de 49 anos, que estava no terceiro andar e decidiu ir até a sala do diretor financeiro. Ele teria ido até o local e perguntado por Rodrigo, quando o ladrão o acertou com um tiro na barriga. O criminoso ainda teria questionado após baleá-lo: "onde está o dinheiro?" e, logo, ele apontou para o cofre e se rastejou até fora da sala.Em seguida, foram ouvidos dois disparos. Os tiros acertaram a cabeça dele.

Em seguida, o ladrão fugiu em direção a Rua Ituiutaba. Outros funcionários e pessoas que estavam na rua correram atrás do suspeito para impedir que fugisse. Ele usava calça jeans e blusa azul.

Logo, a Polícia foi acionada e encontrou o suspeito. Ele tinha descrição do homem indicado e carregava uma mochila. Na versão da polícia, ele ficou nervoso ao ver a viatura e mostrou a arma. Foi quando a polícia efetuou um disparo, que não o acertou, mas fez com que ele deitasse no chão e se entregasse.

De acordo com a PM, populares tentaram agredi-lo e a polícia precisou de reforço para que impedisse a agressão. Ele foi preso e levado sem ferimentos para a Central de Flagrantes (Ceflan-3). Com ele, foi apreendido a mochila e uma arma.

Já as duas vítimas baleadas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital João XXIII. Rodrigo deu entrada no hospital com uma lesão grave na cabeça. 


Publicidade