Publicidade

Estado de Minas

Medo de sarampo lota centros de saúde e gera reclamações em BH

Diante do avanço da doença com quatro casos confirmados em Minas e mortes registradas em São Paulo, muitas pessoas foram em busca de imunização


postado em 04/09/2019 11:46 / atualizado em 04/09/2019 12:55

Fila para vacinação no Centro de Saúde Oswaldo Cruz(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA PRESS)
Fila para vacinação no Centro de Saúde Oswaldo Cruz (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA PRESS)
Os quatro casos confirmados de sarampo em Minas e as mortes ocasionadas pela doença em São Paulo levaram centenas de pessoas aos centros de saúde em Belo Horizonte. Na manhã de quarta-feira (4), pessoas de todas as idades lotaram os postos. No Brasil, já foram confirmados 2.753 casos da doença, com quatro mortes em São Paulo e uma em Pernambuco.

 

O auxiliar de produção Milton Brito Álves, de 32 anos, foi ao Centro de Saúde Oswaldo Cruz, no Barro Preto, para se vacinar. "Vi que algumas pessoas morreram devido às complicações do sarampo. E como soube que havia uma campanham, eu vim", disse. 

 

Os irmãos Fernando Augusto Carvalho, de 19, e Bárbara Carvalho, de 15, foram juntos para serem imunizados. Eles disseram que não consideram que o vírus esteja próximo de onde vivem. Segundo eles, não há notificação na vizinhança, mas, ainda assim, eles consideram fundamental se vacinar. A imunização coletiva é fundamental para que a doença seja erradicada.

 

O motorista Cléver Tadeu de Lima Rocha, de 60, resolveu se vacinar por obrigação profissional ter que viajar para outras cidades brasileiras, inclusive São Paulo, onde há um surto. "Minha mãe tinha pouca instrução, então não tenho certeza se fui vacinado na infância. Viajo muito para São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás e Brasília", afirmou.

Dezenas de pessoas foram ao Centro de Saúde Carlos Chagas(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA PRESS)
Dezenas de pessoas foram ao Centro de Saúde Carlos Chagas (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA PRESS)
 

 

Aumento de notificações

 

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber, apresentou  o balanço dos casos de sarampo no país e novas estratégias de bloqueio da doença a serem adotadas pelos estados. A incidência de casos está maior entre pessoas de 20 e 29 anos. 

 

Já foram confirmados 2.753 casos da doença. O crescimento de casos se deve à confirmação clínica dos casos em investigação. Os estados de São Paulo e Pernambuco registram óbitos de sarampo neste ano. Minas não teve nenhuma morte, mas já foram confirmados quatro casos. De acordo com o novo boletim epidemiológico da doença, entre 09 de junho a 31 de agosto de 2019, o Brasil notificou 20.292 casos.

 

Esquema de vacinação

 

 Podem ser vacinadas crianças a partir de 6 meses de idade. De 6 a 11 meses, a criança toma uma dose zero. Com um ano, vacina novamente e, aos 15 meses, recebe a dose de reforço

 

- Até 29 anos a pessoa tem que ter pelo menos duas doses no cartão

 

- De 29 a 49 anos, a pessoa tem que tomar uma dose

 

 

Fonte: SES-MG 

 

  

 

 


Publicidade