Publicidade

Estado de Minas

Autoridades realizam simulado de emergência em frente ao aeroporto de Confins nesta sexta

Treinamento, que segue determinações da Anac, vai bloquear o trânsito na rodovia em frente ao aeródromo. Um desvio, no entanto, vai permitir o fluxo de veículos no local


postado em 28/08/2019 23:34 / atualizado em 28/08/2019 23:39

Imagem meramente ilustrativa(foto: Rodrigo Clemente/EM/D.A Press)
Imagem meramente ilustrativa (foto: Rodrigo Clemente/EM/D.A Press)

 

Para preparar as equipes para atender vítimas em casos de emergência, a BH Airport realiza, nesta sexta-feira (30), mais um Exercício Simulado de Emergência em Aeródromo (ESEA). A iniciativa vai acontecer na rodovia LMG-800, em frente ao Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, a partir das 14h.


A ideia é criar uma situação em que seja possível treinar preventivamente os profissionais para que consigam tomar as medidas necessárias em casos de emergência com múltiplas vítimas.


Para o exercício deste ano, a BH Airport vai bloquear uma área da via sentido Belo Horizonte, a partir das 11h desta sexta. Será feito um desvio alternativo para manter o fluxo de veículos e minimizar o impacto para os motoristas.


Toda a ação já foi alinhada, previamente, com o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG).


No simulado, haverá um acidente envolvendo um caminhão, que transporta combustível, e um ônibus. Algumas pessoas, ao sair do hotel, vão atravessar a rodovia e forçar o motorista do caminhão a frear. Haverá um atropelamento simulado e colisão do ônibus, transportando passageiros, com o caminhão.


A atividade é obrigatória e cumpre as determinações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A prioridade do treinamento é salvar vidas. Após o socorro de todas as vítimas, todas as medidas são adotadas para restabelecer a operacionalidade da rodovia e, indiretamente, do aeroporto.


Entre os participantes, o exercício vai contar com equipes médicas dos hospitais João XXIII, Mater Dei, Risoleta Tolentino Neves e da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Vespasiano. Servidores do Serviço Médico de Atendimento de Urgência (Samu) de Belo Horizonte, do Corpo de Bombeiros e das polícias Militar e Civil também estarão presentes, assim como a Defesa Civil estadual e o DEER/MG.


Helicópteros das instituições também participam do exercício. Para completar, também participam da atividade a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) de Minas Gerais.


As vítimas do acidente serão representadas por 50 alunos da Escola de Aviação Civil, simulando as diversas situações de traumas, o que permitirá às equipes de resposta e emergência realizar todo o treinamento.


Isto é, desde a triagem e os primeiros socorros até o transporte por ambulâncias e helicópteros para os hospitais envolvidos. Durante o exercício, o Corpo Voluntário de Emergência (CVE) vão concluir o treinamento de uma semana com a parte prática.



Publicidade