Publicidade

Estado de Minas

Criança de 12 anos morre ao ser atingida por trave em aula de Educação Física

Caso aconteceu na Região Sul de Minas Gerais. Escola socorreu vítima para um hospital da cidade, mas ela não resistiu aos ferimentos


postado em 19/08/2019 21:25 / atualizado em 19/08/2019 21:33

Fachada do Colégio Alpha, em Varginha, onde o menino foi atingido pela trave(foto: Reprodução/Google Street View)
Fachada do Colégio Alpha, em Varginha, onde o menino foi atingido pela trave (foto: Reprodução/Google Street View)

 

Uma criança de 12 anos morreu em Varginha, na Região Sul de Minas Gerais, após ser atingida por uma trave de futebol. O caso aconteceu nas dependências do Colégio Alpha, no Bairro Vila Pinto, na última sexta-feira (16) e a vítima perdeu a vida nesse domingo (18).


Gabriel Tavares Cavalcante, aluno do 6º Ano da escola, participava de uma aula de Educação Física no momento do acidente. Ele se pendurou na trave, que não suportou o peso e caiu sobre a cabeça do garoto.


Imediatamente, Gabriel foi levado ao Hospital Bom Pastor, em Varginha. Lá, ele passou por exames, que constataram um traumatismo cranioencefálico.


O garoto foi transferido para o Hospital Regional do Sul de Minas, na mesma cidade, mas não resistiu aos ferimentos no domingo. Ele foi velado e enterrado no Cemitério Campal, ainda no município.


Em nota, o Grupo Unis, responsável pela unidade educacional, se posicionou sobre o fato. “O Grupo Unis se une à família e amigos neste momento de dor e separação. Estamos dando todo o apoio aos pais que, diante da situação, pedem privacidade”, comunicou.


A instituição decretou luto oficial de três dias e não teve expediente nesta segunda-feira. A pausa também se estendeu ao Centro Universitário do Sul de Minas, também administrado pelo Grupo Unis.


O reitor do grupo, Stefano Gazzola, também gravou vídeo pelas redes sociais e lamentou o fato. “Gostaria muito de me solidarizar com todos os pais, principalmente com os pais do Gabriel e seus familiares. E colocando o Grupo Unis inteiro à disposição da família. O que pudermos fazer para amenizar essa dor irreparável, não tenha dúvidas que o Grupo Unis estará junto para poder fazer”, disse.



Publicidade