Publicidade

Estado de Minas

Comunidade realiza vaquinha para funeral de mineira morta pelo marido na frente dos filhos nos EUA

Nathalia Paixão, de 35 anos, foi morta a facadas em 28 de julho e deixou dois filhos de 13 e 10 anos. Família também faz campanha para avó buscar crianças


postado em 12/08/2019 20:07 / atualizado em 12/08/2019 21:10

(foto: Reprodução/Redes Sociais)
(foto: Reprodução/Redes Sociais)

 

Uma comunidade evangélica dos Estados Unidos faz uma campanha, por meio da internet, com intuito de arrecadar fundos para realizar o funeral de Nathalia Paixão, de 35 anos. A mineira de Governador Valadares, na Região do Vale do Rio Doce, foi morta pelo marido, Emerson Jaques Figueiredo, de 42m a facadas na frente dos filhos em 28 de julho. O crime aconteceu na cidade de Concord, capital do estado norte-americano de New Hampshire.


Depois do crime que chocou as cidades dos EUA e do Vale do Rio Doce, uma comunidade evangélica de Concord, denominada El Shekkinah, criou uma vaquinha para enterrar a mulher e garantir o futuro dos filhos do casal, de 13 e 10.


“Nós estamos desacreditados. Nós perdemos a Nathalia para um incidente trágico. Como seus amigos, sua família e seu suporte, estamos nos juntando como comunidade para arrecadar dinheiro para o funeral e enterro da Nathalia e todos os outros custos que vem após uma morte tão trágica”, diz o texto da campanha.


Até esta segunda-feira (12), a mobilização arrecadou US$ 14,9 mil, cerca de R$ 60 mil na cotação atual. A meta da igreja é obter US$ 50 mil, aproximadamente R$ 200 mil.


O pai das crianças, principal suspeito do crime, está detido sob a acusação de homicídio de segundo grau, sem possibilidade de fiança.


Família também se mobiliza


A família de Nathalia também criou uma vaquinha, essa para que a mãe da vítima, Maria Rodrigues, se desloque para os Estados Unidos e consiga a guarda dos netos.


No entanto, dos R$ 20 mil desejados, apenas R$ 50 foram arrecadados. O dinheiro servirá para arcar com custos de visto, passagem, alimentação e hospedagem para Maria e mais um acompanhante.


A campanha segue aberta até 30 de setembro.

 


Publicidade