Publicidade

Estado de Minas

Vítima de sequestro no Sul de Minas é libertada em Betim; uma mulher foi presa

Refém foi levada de Olímpio Noronha ao município da Grande BH, onde foi localizada pela PM na noite passada


postado em 08/08/2019 10:54

Cidade onde as vítimas moram fica a mais de 300 quilômetros de Betim(foto: Prefeitura de Olímpio Noronha/Divulgação)
Cidade onde as vítimas moram fica a mais de 300 quilômetros de Betim (foto: Prefeitura de Olímpio Noronha/Divulgação)


Um gerente de banco e a companheira dele foram vítimas de assaltantes em Olímpio Noronha, município com 2,7 mil habitantes no Sul de Minas Gerais. O crime ocorreu na terça-feira e a mulher só foi localizada ontem à noite a mais de 300 quilômetros do município, em Betim, na Grande BH. Outra mulher foi presa suspeita de envolvimento no crime. 

Na noite de quarta-feira, por volta das 23h, a Polícia Militar de Betim foi informada de uma ocorrência de extorsão mediante sequestro e que a vítima teria sido libertada no Bairro Cruzeiro do Sul, onde passou a noite, e precisava de ajuda. 

A vítima, de 48 anos, contou que a residência do casal em Olímpio Noronha foi invadida por quatro criminosos, um deles armado, por volta das 19h30 de terça-feira. Eles disseram que queriam dinheiro do Banco do Brasil, onde o companheiro trabalha como gerente. Essa modalidade de roubo é conhecida como “crime do sapatinho”. Os assaltantes se dividiram. Dois ficaram com o marido dela e outros dois saíram com ela de carro. 

Após verificarem se a vítima precisava de cuidados médicos, eles acionaram o banco, que providenciou abrigo e alimentação para a vítima. Como ela se lembrava de alguns trechos do trajeto, os policiais começaram a fazer levantamentos e localizaram o possível cativeiro. Eles foram atendidos pela dona da casa, uma mulher de 46 anos, que foi informada sobre a denúncia. 

Durante a conversa, ela disse que deixou três amigos e uma mulher. Ela só tinha o contato de um deles, de 29 anos, com quem conversava pelo WhatsApp ou ligações de outro número, mas ela não soube dizer o nome completo e endereços das pessoas. Os policiais identificaram o suspeito em uma busca pelo sistema da polícia, ele foi identificado pela vítima como um dos homens que a mantiveram em cárcere, mas ainda não foi encontrado.  

Por meio de câmeras de monitoramento, os policiais viram que um Palio e um Uno entraram na casa da suspeita às 2h15 da madrugada e saíram às 15h50. Diante da situação, dona da casa foi presa e levada à Delegacia de Plantão de Betim. 

Nesta quarta-feira, a Polícia Militar de Olímpio Noronha informou que o gerente continuou na cidade sob ameça dos criminosos e foi levado ao banco, onde teve que entregar dinheiro aos criminosos. O valor ainda não foi contabilizado. Ele foi libertado ainda ontem. Ainda segundo a polícia, o casal tem filhos, mas eles não estavam no imóvel no momento do crime. 


Publicidade