Publicidade

Estado de Minas

Homem mata três tios a tiros por discordar de partilha de herança em Minas

Segundo a Polícia Militar, o próprio suspeito ligou para a corporação e informou sobre o fato. Familiares registraram vários boletins de ocorrência contra o acusado


postado em 07/08/2019 20:48 / atualizado em 07/08/2019 21:25

Revólver calibre 38 foi apreendido com o suspeito do crime(foto: Reprodução/TV Alterosa)
Revólver calibre 38 foi apreendido com o suspeito do crime (foto: Reprodução/TV Alterosa)

 

A Polícia Militar (PM) prendeu um homem de 50 anos acusado de matar três tios em Juiz de Fora, na Região da Zona da Mata. Segundo a PM, o crime aconteceu na manhã desta quarta-feira (7) por causa de desentendimentos familiares entre o suspeito e os familiares.


A polícia se deslocou ao local do fato, no Bairro Teixeiras, depois de receber um telefonema do próprio homem. Segundo a PM, ele estava insatisfeito com a maneira como a família dividiu a herança deixada pelo pai dele.


Ainda de acordo com a corporação, o homem deu tiros no peito das três vítimas. Uma mulher de 57 anos chegou a ser socorrida para um pronto-socorro da região, mas morreu no hospital. As outras duas pessoas perderam a vida na hora.


A polícia informou que os familiares registraram diversas ocorrências de ameaças contra o suspeito. Na última segunda-feira (5), no entanto, foi a vez dele procurar a PM.


Conforme o Boletim de Ocorrência, o acusado disse que vinha sendo perseguido pelos familiares. Segundo o documento, o homem relatou, inclusive, que fotos íntimas dele foram compartilhadas por uma das tias em grupos de WhatsApp.


Agora, a Polícia Civil vai investigar se a ocorrência registrada por ele tem fundamento. Com o suspeito, a PM apreendeu uma arma calibre 38 e seis cartuchos. Os militares o encaminharam para a delegacia de Juiz de Fora.


Ele será indiciado por triplo homicídio qualificado.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade