Publicidade

Estado de Minas

Estudantes mineiros embarcam para competição de matemática em Taiwan

Grupo conseguiu arrecadar dinheiro por meio de campanhas on-line para representar o Vale do Jequitinhonha na competição internacional. Eles tinham duas semanas para arredar R$ 77 mil


postado em 02/08/2019 15:14 / atualizado em 07/08/2019 14:34

 Foram escolhidos para viajar Gabriel Lopes, João Gustavo, Thais Pereira, Eric Soares, Vitor Samuel e João Pedro Avelino, todos de 14 anos(foto: Arquivo pessoal/ reprodução )
Foram escolhidos para viajar Gabriel Lopes, João Gustavo, Thais Pereira, Eric Soares, Vitor Samuel e João Pedro Avelino, todos de 14 anos (foto: Arquivo pessoal/ reprodução )
O grupo de seis alunos de 14 anos e um professor da Escola Estadual Presidente Costa e Silva, em Minas Novas, no Alto Jequitinhonha, estão de malas prontas para embarcar nesta sexta-feira para representar o Brasil na prova final da Olimpíada Internacional Matemática sem Fronteiras em Taiwan. Com passagens e passaporte em mãos, os alunos só conseguirão realizar a viagem por causa da solidariedade que permitiu que esse sonho se tornasse realidade. 

Os alunos participaram pela primeira vez da Olimpíada Internacional Matemática sem Fronteiras com duas turmas: 9º ano do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio, e conquistaram quatro medalhas. Diante do resultado, os estudantes foram convidados para fazer parte da delegação brasileira para disputa da etapa mundial, que ocorrerá em Taiwan, de 4 a 8 de agosto. Foram escolhidos para viajar Gabriel Lopes, João Gustavo, Thais Pereira, Eric Soares, Vitor Samuel e João Pedro Avelino, todos de 14 anos. Eles destacam que a vitória só foi possível por causa da colaboração de todos os colegas de turma.

Mas a equação era mais complexa: a turma enfrentou o desafio de conseguir verba para embarcar para o continente asiático. O professor de matemática Adalgisio Gonçalves explica que o custo total da viagem para as sete pessoas era de R$ 77 mil.

E, para conseguir, os alunos se empenharam por meio de uma "vaquinha" on-line, fazendo eventos beneficentes e outras campanhas. Na semana passada, ainda faltavam R$ 10.820 – o professor e pais fizeram um empréstimo para conseguir esse restante. Nesta sexta-feira, Adalgisio comemorava: "O valor das passagens conseguimos quitar graças a Deus e aos amigos que colaboraram com doações. Mas, apareceram algumas despesas que não cantávamos, como vistos, traslado para São Paulo... Ficou em torno de R$ 4 mil Mas isso damos um jeito quando retornarmos", disse.

"O embarque em São paulo será às 18h. Faremos uma escala em Johanesburgo e, de lá, sairemos rumo à Hong Kong, chegando às 11h50 de domingo. E, finalmente, sairemos rumo à Taipei", informou o professor. Ele contou que tem poucas informações quanto à programação, mas sabem que terão algumas atividades a partir de segunda-feira. "Faremos alguns passeios turísticos, e a prova será na terça-feira", acrescentou.

São 29 escolas brasileiras, além das escolas de outros países. O docente explica que os critérios de classificação ficam resguardados à organização. "Acredito muito no potencial de meus alunos! Acredito que representaremos bem o nosso país", apostou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade