Publicidade

Estado de Minas

Barragem de Itabiruçu começa a ser alteada pela Vale, em Itabira, no Vale do Aço

Itabiruçu tem capacidade para receber mais de 220 milhões de metros cúbicos de rejeitos e terá alteamento da cota de altitude de 835 metros, para 850 metros


postado em 01/08/2019 09:56 / atualizado em 01/08/2019 10:14

Barragem de Itabiruçu começa a ser alteada, em Itabira(foto: Divulgação)
Barragem de Itabiruçu começa a ser alteada, em Itabira (foto: Divulgação)
As obras de ampliação (alteamento) da Barragem de Itabiruçu, em Itabira, no Vale do Aço, estão sendo retomadas pela mineradora Vale, a partir de hoje (1°). A estrutura é construída pelo método a jusante, que é considerado o mais seguro, ao contrário dos barramentos do Fundão, em Mariana, e B1, de Brumadinho, que foram erigidas pelo método montante e se romperam.

As obras do projeto de alteamento da barragem serão realizadas, inicialmente, com atividades complementares, como a construção de aterro de impermeabilização do talude e a complementação da instalação dos filtros.

Paralelamente a essas intervenções complementares, a equipe técnica do projeto segue com estudos e análises mais aprofundadas sobre os assentamentos diferenciais identificados no terreno.

A empresa tem todas as licenças para essa obra. "É importante destacar que a execução dessa obra não altera os índices de segurança e estabilidade da barragem Itabiruçu. Cabe ressaltar que a barragem é construída pelo método a jusante, considerado o mais seguro. A Vale realiza o monitoramento integral da estrutura, que teve sua Declaração de Condição de Estabilidade (DCE) renovada em 30 de março deste ano", informou a empresa.

Em audiência pública, a empresa apresentou o plano de aumentar a altura da barragem, que fica na cota altimétrica de 835 metros e sobe para 850 metros. De acordo com informações da Vale, Itabiruçu tem capacidade para receber mais de 220 milhões de metros cúbicos de rejeitos.


Publicidade