Publicidade

Estado de Minas

Paola Antonini visita menino que amputou perna após corte com linha chilena

Gabriel Nascimento, de 15 anos, teve que amputar a perna por causa da irresponsabilidade de pessoas que ainda insistem a soltar pipas e papagaios utilizando cerol ou linha chilena


postado em 26/07/2019 15:15 / atualizado em 26/07/2019 15:58

(foto: Reprodução/ instagram )
(foto: Reprodução/ instagram )
O adolescente Gabriel Nascimento, de 15 anos, que teve que amputar a perna depois de ter um corte profundo provocado por uma linha chilena, recebeu a visita da modelo Paola Antonini nesta sexta-feira no Hospital Regional de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Em rede social, a modelo que perdeu um membro após ser atropelada em Belo Horizonte contou sobre a visita: "Quero te ver logo pra todo lado com essa perna do galo, hein", escreveu. Isso porque o garoto que sonha ser jogador de futebol deve ganhar uma prótese do fisioterapeuta Fabrício Daniel de Lima – o mesmo responsável pela prótese da modelo após o acidente. "Recebi tanta mensagem me contando da história dele e foi muito lindo ver todo carinho e comoção das pessoas," completou.



Gabriel teve que amputar a perna por causa da irresponsabilidade de pessoas que ainda insistem a soltar pipas e papagaios utilizando cerol ou linha chilena. O menino caminhava na direção do estabelecimento comercial dos pais quando se deparou com uma linha chilena esticada na rua. Um ônibus passou pela rua e a linha enroscoou na perna dele. O menino foi socorrido por uma enfermeira e dois motociclistas que passavam pelo local e chamaram o Samu. Ele chegou ao hospital em choque e sangrando muito, em risco iminente de morte.

O ferimento ocorreu na parte traseira do joelho. Gabriel passou por uma cirurgia, foi para o Centro de Terapia Intensiva (CTI), mas no dia seguinte teve complicações e precisou entrar novamente no bloco cirúrgico. Devido aos ferimentos, a equipe médica optou pela amputação.

Paola Antonini passou por uma situação semelhante. Ela estava na porta de uma casa na Avenida Raja Gabáglia, nas proximidades do Hospital Madre Teresa, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, quando foi atropelada. A motorista de um carro perdeu o controle da direção e bateu na traseira de um Fiat Bravo, que estava estacionado. Paola colocava malas no bagageiro para começar uma viagem de férias quando o Fiat 500 bateu e ela foi prensada. De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar feito à época, o carro estaria em alta velocidade.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade