Publicidade

Estado de Minas

Após três anos paralisadas, obras da UPA Norte I são retomadas

Unidade de Pronto-Atendimento do Bairro Aarão Reis foi alvo de furtos e depredação enquanto estava fechada


postado em 24/07/2019 14:11 / atualizado em 24/07/2019 14:43

(foto: Rogério França/PBH/Divulgação)
(foto: Rogério França/PBH/Divulgação)

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), tem o prazo de um ano para concluir as obras da construção da nova sede da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Norte I, paralisada desde 2016. A ordem de serviço foi assinada em 24 de junho.

Localizada na Avenida Risoleta Neves, no Bairro Aarão Reis, Região Norte da capital, a UPA vai receber novos acessos, estacionamento, blocos de apoio de serviços e unidade pré-hospitalar, com área de pronto-atendimento.

O superintendente da Sudecap destacou que a paralisação dos serviços trouxe prejuízos. “É uma obra paralisada há três anos, e durante esse tempo houve furtos e depredações. A empresa já está montando o canteiro de obras e a nova sede será uma importante referência nos atendimentos de urgência da região, promovendo melhorias na qualidade da assistência”, disse Henrique Castilho.

A prefeitura também promete a recuperação e a substituição de todos pontos do edifício e da área externa depredados ou deteriorados durante o tempo em que a obra ficou parada.

(foto: PBH/Divulgação)
(foto: PBH/Divulgação)

A UPA Norte I tem 1.793 metros quadrados e está construída em um terreno de aproximadamente 21,1 mil metros quadrados. De acordo com a prefeitura, o investimento é de aproximadamente R$ 3,4 milhões, com recursos originados do Banco de Desenvolvimento da América Latina.

Atendimento no Bairro Primeiro de Maio

A UPA Norte é uma importante referência para os atendimentos de urgência do município. Atualmente a unidade está localizada no Bairro Primeiro de Maio e conta com médicos das especialidades de clínica médica, pediatria, cirurgia, ortopedia, além de equipe de enfermagem, serviço social, odontologia, Serviço de Atenção Domiciliar e equipe multiprofissional de bioquímicos, farmacêutico, técnicos de radiologia e de laboratório, pessoal de limpeza, porteiros e administrativos.

De acordo com a prefeitura, a procura por atendimento na unidade tem aumentado ao longo dos anos. Em 2017, foram prestados mais de 92 mil atendimentos. Em 2018, foram mais de 97 mil e, em 2019, até maio, foram mais de 46 mil atendimentos.  

“Será um novo prédio com grande qualidade para a população e trabalhadores. A nova UPA Norte vai possibilitar melhores condições de trabalho e qualidade assistencial”, afirma o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto.
 
(foto: PBH/Divulgação)
(foto: PBH/Divulgação)

*Estagiária sob supervisão da editora-assistente Vera Schmitz
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade