Publicidade

Estado de Minas

Detento é encontrado morto na Penitenciária Nelson Hungria

Homem estava em área de isolamento da unidade prisional com outros dois presos


postado em 19/07/2019 15:38 / atualizado em 19/07/2019 17:20

(foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
(foto: Jair Amaral/EM/DA Press)

Um detento foi encontrado morto no Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O homem estava em uma área de isolamento, no Centro de Observação Criminológica (COC).

De acordo com informações obtidas pela reportagem do em.com.br, na cela haviam outros dois detentos. A vítima e as testemunhas seriam declaradamente membros de uma organização criminosa de origem paulista e que atuam também em Minas Gerais.

Na manhã desta sexta-feira, durante o banho de sol no Pavilhão 5, uma briga teria acontecido entre dois detentos, inclusive com uso de arma branca.

Em nota, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) confirmou a morte. Confira na íntegra:
 
"A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) informa que Bruno Moraes dos Santos, de 26 anos, foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento de Contagem na noite da última quinta-feira (18/7) depois que agentes de segurança penitenciários foram acionados para socorrer o custodiado. Bruno foi levado para a UPA, mas não resistiu e veio a óbito.

O preso foi encontrado pendurado na janela com uma corda amarrada ao pescoço. A direção da unidade instaurou um Procedimento Interno de Investigação para apurar administrativamente o ocorrido. As investigações criminais são de responsabilidade da Polícia Civil. A Polícia Militar foi acionada para lavrar o Registro de Eventos de Defesa Social (Reds).

Bruno Moraes dos Santos deu entrada unidade no dia 30/6/2016 e, desde a última quarta-feira (17/7) estava sob isolamento preventivo no Centro de Observação Criminológica da unidade (COC), após ter sido encontrado em sua posse um aparelho de celular, o que não é permitido.  O isolamento é previsto na Lei de Execuções Penais, Artigo 6º.".


Publicidade