Publicidade

Estado de Minas

Polícia apreende mais de um milhão de calçados falsificados em Nova Serrana

Pelo menos cinco pessoas foram presas na operação da Polícia Civil


postado em 18/07/2019 16:00 / atualizado em 18/07/2019 16:56

Mais de um milhão de calçados apreendidos(foto: Polícia Civil/Divulgação)
Mais de um milhão de calçados apreendidos (foto: Polícia Civil/Divulgação)


Nova Serrana, no Centro-Oeste de Minas, conhecida como polo calçadista, foi alvo de uma operação da Polícia Civil que busca coibir a falsificação de calçados. Pelo menos cinco pessoas foram presas nesta quinta-feira. Mais de 1,5 milhão de itens foram apreendidos.

Os calçados eram fabricados na cidade e imitavam modelos de marcas famosas. A investigação começou há aproximadamente três meses, quando um grupo de 15 representantes das marcas denunciaram as fábricas clandestinas. “Eles produziam imitando de maneira grosseira e às vezes idêntica, marcas conhecidas nacionalmente”, explicou o delegado responsável pelo caso.

Foram cumpridos 18 mandados em fábricas e transportadoras no município. Onze pessoas foram conduzidas à delegacia para prestar esclarecimentos. “A Polícia Civil de Minas Gerais considera tratar-se da maior operação contra falsificação, tendo em vista que já foram contabilizados um milhão e meio de calçados falsificados, que totalizaram seis caminhões totalmente lotados”, disse o delegado Marcus Vinícius Lobo Leite Vieira, da 1ª Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco).

Segundo Vieira, esta foi a primeira fase da operação. “O foco nas outras fases são em relação à identificação de possíveis notas fiscais frias e lavagem de dinheiro”, afirmou o delegado.

As investigações apontam que toda mercadoria era transportada para shoppings populares de Belo Horizonte e São Paulo. Os presos vão responder por crimes contra as relações de consumo e contra registro de marca. As penas variam de dois a cinco anos de reclusão.

Os trabalhos da "Operação Serrana" foram feitos por policiais civis do Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp). Até a publicação desta matéria, o material apreendido ainda não havia sido totalmente contabilizado.

 
Calçados falsificados eram fabricados na cidade(foto: Polícia Civil/Divulgação)
Calçados falsificados eram fabricados na cidade (foto: Polícia Civil/Divulgação)


*Sob supervisão da editora-assistente Vera Schmitz 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade