Publicidade

Estado de Minas

Vale faz simulado de emergência com funcionários de obra na Mina de Gongo Soco

Operários trabalham em estrutura de contenção de rejeitos no caso de rompimento de uma barragem


postado em 13/06/2019 11:58 / atualizado em 13/06/2019 12:36

Bombeiros participaram da simulação de resgate em Barão de Cocais(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Bombeiros participaram da simulação de resgate em Barão de Cocais (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)


A Vale realiza, na manhã desta quinta-feira, um simulado de emergência com resgate aéreo na Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais, na Região Central de Minas. O Corpo de Bombeiros também participa da ação com simulação de salvamento e transporte de vítima com helicóptero. 

A Barragem Sul Superior, que fica na mina, se encontra no nível 3 (risco iminente de rompimento) desde 22 de março. O local vem sendo monitorado por conta do deslizamento do talude norte da cava da mina, pois o temor era de que a vibração causada pela queda brusca da estrutura comprometesse a barragem. 

Segundo o Corpo de Bombeiros, a velocidade de movimentação do talude foi de 41,4 centímetros/dia, registrada às 6h de hoje, “com tendência de escorregamento lento e desagregado para o fundo da cava”. Para a Vale, a queda de menor proporção indica que a encosta pode se desfazer aos poucos, sem maiores abalos

Área interditada no distrito de Socorro, em Barão de Cocais(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Área interditada no distrito de Socorro, em Barão de Cocais (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)


“O simulado visa treinar os empregados que trabalham nas frentes de obra de contingência na Mina Gongo Soco para atuarem em uma situação real de emergência. Também será possível testar os recursos disponibilizados pela empresa e por instituições públicas, além de avaliar os tempos de respostas, de comunicação e logística para uma atuação mais eficaz”, informou a Vale, por meio de nota. 

A intervenção realizada em Barão de Cocais é para construir uma barreira para conter os rejeitos de mineração em caso de rompimento da barragem. 

Ainda segundo a mineradora, todos os empregados que atuam nas frentes de obra da Mina de Gongo Soco passam por treinamentos e simulados de segurança e são orientados sobre como proceder em caso de rompimento de barragem. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade