Publicidade

Estado de Minas

'Vi a van voando', diz morador que retirou crianças após acidente em Ibirité

Gerente comercial José Ferreira de Jesus, de 47 anos, flagrou, da janela da casa dele, o veículo despencando em um barranco. Cinco pessoas ficaram feridas e foram levadas para hospitais


postado em 11/06/2019 14:58 / atualizado em 11/06/2019 15:13

José Ferreira de Jesus, de 47 anos, foi o primeiro a chegar no local do acidente(foto: Leandro Couri/EM/D.A.Press)
José Ferreira de Jesus, de 47 anos, foi o primeiro a chegar no local do acidente (foto: Leandro Couri/EM/D.A.Press)

Um verdadeiro herói. É assim que o gerente comercial José Ferreira de Jesus, de 47 anos, está sendo tratado em Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. No início da tarde desta terça-feira, ele tomava um copo de água na cozinha de casa, enquanto apreciava a vista da janela. Foi então que foi surpreendido com um grave acidente. “Eu vi a van voando e caindo lá embaixo”, contou.

Ver galeria . 7 Fotos Uma van que transportava estudantes caiu em um córrego no Bairro Águia Dourada, em Ibirité, na Grande BH. Acidente deixou feridos e mobilizou o Corpo de BombeirosLeandro Couri/EM/D.A.Press
Uma van que transportava estudantes caiu em um córrego no Bairro Águia Dourada, em Ibirité, na Grande BH. Acidente deixou feridos e mobilizou o Corpo de Bombeiros (foto: Leandro Couri/EM/D.A.Press )


O acidente aconteceu por volta de 12h. Uma van escolar com cinco pessoas dentro, entre elas duas crianças, despencou de uma altura superior a cinco metros dentro de um córrego. A motorista afirmou para os policiais militares que atendeu a ocorrência que perdeu o controle da direção ao desviar de um cachorro.

José Ferreira estava em casa. Da janela da cozinha, viu tudo que aconteceu. “Estava bebendo água na janela da minha cozinha. Ai, eu vi a van voando lá embaixo. Estava rápido. Ouvi um estrondo dela batendo em uma proteção que tinha, e voou”, conta.

Em um ato de desespero, não esperou para descer o barranco e ir até o veículo, pois temia que algo grave poderia ter acontecido com os ocupantes. “Larguei o copo e já desci doido, pois o escolar provavelmente tinha crianças. Fiquei apreensivo desci e, neste momento, já tinha outras pessoas”, disse.

“Quebramos o vidro. Estava com muita fumaça e risco de ter um incêndio. Então, a primeira reação foi tirar todo mundo. Estavam todos conscientes e deu para remover todos e tirar da área de perigo, pois a gente achava que poderia pegar fogo”, disse. Ele saiu com as duas crianças e ainda ajudou retirar os três adultos.

A atitude de José Ferreira foi elogiada por policiais que atenderam a ocorrência e também ficaram surpresos que as vítimas não tiveram ferimentos graves. “É um milagre, como está dando para perceber. Nós tivemos a participação de um morador que, para mim, é um herói. Ele desceu e socorreu as vítimas”, disse a sargento Gislene Aparecida Batista Nunes, do 48º Batalhão da PM.

O acidente


O acidente aconteceu na Rua Portugal, no Bairro Água Dourada, próximo a Igreja de Santa Rita de Cássia. A condutora Marlene Maria Ferreira, contou aos policiais que seguia pela via quando foi surpreendida por um cachorro que entrou na frente.

“A gente chegou por volta de meio-dia. Quando chegamos vimos a van no córrego. Segundo a condutora, ela faz este trajeto todos os dias. Hoje foi desviar de um cachorro. Ela disse que pisou no freio, que falhou. Por isso, acionou o freio de mão, que segundo ela até estourou, mas não conseguiu evitar a queda”, explicou a sargento Gislene Nunes.

Desgovernada, a van desceu uma ribanceira de mais de cinco metros de altura e caiu em um córrego. Moradores que vivem próximo ao local e presenciaram o acidente e trabalhadores de uma obra ajudaram a resgatar as cinco pessoas que estavam dentro do veículo. Entre as vítimas estavam duas crianças, estudantes da Escola Sesi Vale do Jatobá.

As vítimas foram socorridas por viaturas militares do Corpo de Bombeiros, e equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Elas foram levadas para hospitais de Ibirité e Contagem.

O Corpo de Bombeiros socorreu as duas crianças, uma com traumatismo cranioencefálico moderado e a outra com suspeita de fratura na perna esquerda.  O SAMU Contagem conduziu, para o Hospital Municipal de Contagem, dois adolescentes, um com suspeita de fraturas em uma das pernas e um braço, e outro com suspeita de fratura na perna esquerda. A condutora da van, que possuía escoriações, foi conduzida por ambulância da cidade de Ibirité para o Hospital de Municipal de Ibirité.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade